Henrique (Foto: Divulgação/Washington Alves/Light Press)

Volante melhorou seu rendimento desde a chegada de Paulo Bento, mas o time do Cruzeiro ainda não engrenou (Foto: Divulgação/Washington Alves/Light Press)

RADAR/LANCE
17/06/2016
16:07
Belo Horizonte (MG)

Passaram-se oito rodadas do Brasileirão e o Cruzeiro ainda não conseguiu engrenar na competição. Com apenas oito pontos somados, o time celeste amarga a 17ª colocação e abre a zona do rebaixamento. Por isso o volante Henrique quer correr atrás do prejuízo enquanto é tempo para não repetir o sufoco de 2015. Na última temporada, o clube só melhorou depois da chegada de Mano Menezes e terminou o ano sem sustos, mas já sem a possibilidade de alcançar voos maiores.

- Sabemos das dificuldades que existem no campeonato. Quanto mais cedo tivermos essa retomada das vitórias, mais chances teremos de brigar no final do campeonato. Sabemos do potencial que tem o grupo. Quanto mais cedo reagirmos e buscarmos as vitórias, mais cedo vamos brigar por coisas melhores – disse o volante.

Dependendo das combinações de resultados, o Cruzeiro poderá sair da zona do rebaixamento no próximo final de semana até com um empate. Mas o time não terá uma tarefa difícil longe de Belo Horizonte. No sul do país, a equipe visita o Grêmio, atual terceiro colocado. Por outro lado, uma derrota em Porto Alegre pode deixar o clube até na lanterna da competição, no pior cenário possível. Porém, isso não passa pela cabeça de Henrique, que considera a fase ruim somente momentânea, e crê na força do grupo para começar uma nova sequência de vitórias.

- Não pensamos em zona de rebaixamento. Estamos concentrados em melhorar o mais rápido possível e ter uma sequência positiva. O Brasileiro é muito difícil e quanto mais cedo você começar a pontuar, mais fácil fica para chegar em cima. A gente conversa, incentiva uns aos outros. Só juntos vamos conseguir sair da situação ruim – acrescentou.