Sonhando com G4, Mano revela matemática e quer alegria da torcida

Sonhando com G4, Mano revela matemática e quer alegria da torcida

LANCE!
21/11/2015
22:03
São Paulo (SP)

Mano Menezes foi excluído do empate entre Palmeiras e Cruzeiro, na noite deste sábado, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Allianz Parque, por questionar as decisões da arbitragem. Na entrevista coletiva após a partida, o treinador gaúcho voltou a criticar o árbitro Elmo Alves Resende Cunha (GO) e explicou por que teve que se dirigir mais cedo para o vestiário do local.

O técnico queixou-se de um lance entre o zagueiro Leandro Almeida e o atacante Willian. Ele crê que a dividida que fez com que o camisa 25 da Raposa tenha recebido atendimento médico deveria acarretar em expulsão do defensor. O comandante ainda aponta a demora para liberar o retorno do atleta como algo fundamental.

– Sobre a minha expulsão, houve um lance em que o Leandro Almeida não foi com a intenção de pegar a bola em momento algum. Ele foi para atingir com uma joelhada o Willian Bigode. O Willian saiu, o árbitro viu que ele estava pronto para voltar e não quis autorizar. Ele não deixou o jogador voltar e nesse momento tomamos o gol. E ele nos prejudicou duas vezes. Deveria expulsar o jogador e não expulsou. Quanto à minha expulsão, ele me expulsou porque eu levantei o braço demais – afirmou.

Mano Menezes ainda fez uma análise da partida. Ele crê que a mudança de postura da equipe do primeiro para o segundo tempo ocasionou a derrota.

– Primeiro que fizemos um primeiro tempo muito bom. Não aproveitamos nosso melhor momento pra fazer um placar maior. Voltamos muito abaixo no segundo tempo, fizemos um jogo muito ruim. A equipe deixou de jogar. E quando você deixa de jogar está sujeito a uma bola erguida na área, como tomamos o gol de empate – concluiu.