Arrascaeta -Cruzeiro

(Foto: Dudu Macedo)

RADAR/LANCE!
02/10/2016
18:50
Belo Horizonte (MG)

Com dez gols assinalados, Arrascaeta é o goleador do Cruzeiro na temporada. Nesse sábado (1º), porém, o uruguaio se tornou reserva. A mudança foi um desejo de Mano Menezes. O gaúcho optou por colocar o camisa 10 no banco de reservas para colocar Rafinha entre os titulares.

Questionado sobre o motivo pelo qual adotou uma nova postura e efetuou a troca no meio de campo da Raposa, o técnico explicou:

– Porque eu precisaria de 11, não é? Arrascaeta ficou fora porque um outro teria que entrar. A questão era a preocupação com o meio-campo. Precisávamos ter uma postura de mais composição de meio. Rafinha foi mais meio-campista do que atacante. Arrascaeta é mais atacante que meio-campista. Aquilo que vocês me perguntaram durante a semana, citando a dificuldade dos volantes, passa por aí – afirmou.

– O problema não está no setor de volantes. Nossos volantes correram demais contra o Corinthians. Se você vir a quilometragem do jogo, vocês vão notar. Não está faltando comprometimento e dedicação. Às vezes, falta um homem para ajudar na marcação e o Rafinha pôde fazer isso. Você tem dois caminhos para tomar. Ou coloca um terceiro volante ou coloca um meia que participa um pouco mais. Isso não quer dizer que Arrascaeta não vai poder jogar. Mas de agora para frente, vocês precisam entender e respeitar isso. Se ele jogar, outro sairá e não será um meio-campista – acrescentou.