Técnico Mano Menezes, do Cruzeiro

(Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

LANCE!
02/02/2017
15:54
Belo Horizonte (MG) 

Com duas vitórias em dois jogos oficiais na temporada, o técnico Mano Menezes parece estar contente com o desempenho dos seus comandados. Após o triunfo por 1 a 0 sobre  o Atlético-MG, na última quarta-feira, no Mineirão, em jogo válido pela Primeira Liga, o treinador exaltou a postura do time e destacou a atitude 'vencedora' da Raposa. 

 - O Cruzeiro teve uma postura desde o início do jogo de quem queria vencer. Teve atitude para vencer, qualidade de jogo para vencer. Poderia ter feito um placar maior, porque teve chances mais claras. Mas, sabemos que clássico tem suas características, componente emocional, e às vezes você deixa escapar oportunidades como tivemos - comentou Mano Menezes. 

O treinador também endeusou a eficiência do time quando teve um jogador a menos.

 - Estou muito feliz com a atuação da equipe, com a disposição tática, com a entrega dos jogadores para cumprirem aquilo que pensávamos para esse jogo, estudando aquilo que o adversário tem de qualidade forte. Mesmo quando eles tiveram a posse, não conseguiram traduzir em oportunidades. Isso é mérito da disposição tática do Cruzeiro e da entrega dos jogadores - completou. 

Ele  comentou sobre a possibilidade de começar uma temporada a frente do clube, o que em sua opinião, é essencial para o fortalecimento tático da equipe. 

 - É uma temporada que se inicia, com a oportunidade de trabalhar os jogadores desde o início. Temos uma qualidade de jogo melhor, ao meu ver, que já nos deu duas vitórias, uma delas importante como essa. O time respondeu o que a gente esperava dele - comentou Mano, que afirmou enxergar injustiça na expulsão do meia Robinho.  Menezes reclamou da falta de critério do árbitro Wanderson Alves de Souza, que apitava o clássico pela primeira vez.  

 - Não reclamamos do árbitro, e sim dos critérios. Entendemos que o árbitro, depois de não expulsar Yago pela reincidência da falta no primeiro tempo, da gravidade que foi a entrada, não pode expulsar Robinho por aquele lance no segundo tempo. Tem que ter critério - questionou Mano, que também acabou expulso logo depois por atrasar uma cobrança de lateral do Atlético. O volante atleticano cometeu uma falta parecida com a de Robinho no cruzeirense Henrique. E ele já tinha amarelo. 

Por fim, o comandante evitou traçar um prognóstico da estreia do meia Thiago Neves. Principal reforço para a temporada, o camisa 96 - que usará este número justamente em alusão ao aniversário do clube - ainda não participou de nenhum jogo neste ano.

A documentação ainda não foi enviada pelo, Al-Jazira, seu ex-clube, o que deve acontecer na próxima semana. Com o time 100%, Mano preferiu dizer apenas que ele terá, sim, lugar no time. 

 -  Tem um amigo que diz que “problema a gente não cria por antecipação”. Quando ele tiver legal para jogar, a gente vê. Jogador bom sempre tem espaço, e cabe ao treinador encontrar o lugar dele no time, respeitando as características -  afirmou Mano. 

 - Não penso que vai ser tão difícil, pelo que tenho visto nos treinamentos. Provavelmente, vamos mudar pequenos detalhes. É importante os jogadores que chegam verem o comprometimento dos que estão aí. Esta é a receita - finalizou o comandante cruzeirense.