Tinga, gerente de futebol do Cruzeiro

Em 2017, Tinga será o responsável por fazer a ponta dos jogadores com a diretoria celeste (Foto: Cruzeiro/Divulgação)

RADAR/LANCE
07/01/2017
15:22
Belo Horizonte (MG)

Jogador do Cruzeiro nas temporadas de 2012 a 2015, Paulo César Tinga se prepara para um novo desafio na carreira, agora fora dos gramados. A partir deste ano, o ex-volante será o gerente de futebol da Raposa. Campeão estadual e bicampeão brasileiro com o time, o hoje dirigente quer resgatar o espírito vencedor do clube e voltar a levantar uma taça após dois anos em branco.

- A imagem do Cruzeiro vencedor que eu tenho sempre é a do Mineirão lotado e dos torcedores discutindo, antes dos jogos, qual seria o resultado, porque quase sempre eles e nós sabíamos que a vitória viria. Sei que, para isso acontecer novamente, temos que trabalhar muito. Vamos trabalhar em conjunto, até porque futebol não se faz sozinho, e o Cruzeiro já tem isso no seu DNA vencedor. Vamos apenas buscar retomar esse caminho da melhor maneira possível e posso garantir que isso já vem sendo feito por todos aqui dentro - comentou Tinga, em entrevista ao site do Cruzeiro.

No cargo de gerente de futebol, Tinga será um dos responsáveis por fazer a ponte entre o departamento de futebol e a comissão técnica e jogadores. Para isso, contará muito seu carisma dentro dos clubes onde passou, do respeito alcançado e do papel de líder dentro do vestiário, ainda nos tempos de jogador.

- O fato de ter vivido quase tudo o que o atleta vive na carreira pode facilitar um pouco para que eu exerça essa função, que é de liderança e de construir algumas pontes. O futebol costuma ter muitos muros e as partes não se comunicam tanto. Sempre fiz isso nos grupos, tentar ligar jogadores aos diretores e funcionários. E liderança é algo natural. Penso que em diversos setores há sempre vários líderes e cada um deve saber respeitar o espaço do outro. Não é porque você é um líder que você deve deixar de ouvir outras pessoas. Pelo contrário. O conhecimento é externo e não nasce com ninguém.