Fábio, goleiro do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

Fábio cobra reforços da diretoria (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

RADAR/LANCE!
16/06/2016
19:43
Belo Horizonte(MG)

O goleiro e capitão do Cruzeiro, Fábio, afirmou nesta quinta-feira que o time precisa de reforços e alfinetou a diretoria cobrando reforços. No entanto, ele disse que sempre conversa com a diretoria para trazer reforços que agreguem ao grupo. 

 - A gente está sempre conversando, precisamos de jogadores que vão agregar qualidade no grupo que sabemos que em condição de disputar algo melhor. Se for como os diretores e o presidente falaram, que vão contratar, já esperava que estivessem aqui no plantel. Mesmo não podendo atuar, estariam treinando. Com certeza iriam nos ajudar o mais rápido possível. Mas tem que ver a situação interna entre diretoria, presidente, treinador. Não sei o que eles conversam. Estou falando da minha parte. Sempre que tenho a oportunidade converso com a diretoria em termos de agregar qualidade.
Precisamos de jogadores que vão agregar qualidade no grupo que sabemos que em condição de disputar algo melhor.

O goleiro também afirmou que o time está empenhado em conseguir a primeira vitória dentro de casa no campeonato, o que chamaria o torcedor para o estádio.  

 - A gente está visando, cobrando dentro de campo, se dedicando para vencer. Infelizmente em casa não conseguimos vencer e aí fica pesado, porque é fundamental para você fazer uma boa campanha, as vitórias em casa, que vão alavancar um bom aproveitamento e aí chama o torcedor. Infelizmente a gente não conseguiu essa primeira vitória.

O arqueiro também defendeu que não houve erro da defesa no gol do Flamengo no jogo da última quarta-feira. Ele disse que o time apenas colocou em prática o que o treinador Paulo Bento pede.

 - A gente não analisa somente a defesa. O que aconteceu contra o Flamengo é o que a gente trabalha: marcação por zona, como nosso treinador pede e trabalha todo dia. A gente fez o que é treinado. Quando pega jogadores de qualidade, igual o Réver, a gente está correndo sério risco de sofrer o gol. Estamos fazendo o que é treinado, não é falha defensiva. É o que o treinador pede.