Denílson, volante do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

(Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

RADAR/LANCE!
03/09/2016
13:55
Belo Horizonte (MG)

A estreia de Denílson pelo Cruzeiro durou apenas oito minutos. Ele entrou em campo na vitória sobre o Santa Cruz, quando mais de 49 mil pessoas compareceram ao Mineirão, recorde de público do clube na temporada. O período no gramado foi suficiente para o meio-campista se apaixonar pela torcida.

O volante destacou a presença do público na ocasião e o fato de ter atuado depois de três meses longe dos gramados, recuperando-se de uma cirurgia no joelho.

– Os oito minutos que passei foram muito importantes. Estava há três meses parado por conta do joelho. Fazia um ano que eu estava fora do país. Estava nos Emirados Árabes e eu queria muito sentir essa atmosfera que senti. A torcida presente, com famílias. É a coisa mais linda que achei. Foi muito bom sentir o que senti, até porque lá no clube que eu estava não tinha muitos torcedores – declarou.

Apesar da satisfação por conta da volta aos campos, Denílson terá empecilhos para se firmar na equipe de Mano Menezes. A concorrência em seu setor – Henrique, Lucas Romero e Ariel Cabral revezam entre os titulares – diminui a possibilidade de atuar.

– Isso é muito bom para o clube, porque chegam jogadores de qualidade e eu fico feliz, porque tem grandes jogadores, como o Henrique, que já tem uma história no clube. Tem o Romero, tem o Ariel. Há jogadores de alta qualidade. O mais importante é trabalhar para melhorar o campeonato – afirmou.

– Eu estou muito tranquilo neste quesito, até porque vim para cá sabendo da situação toda. Vim para buscar o meu espaço com honestidade e simplicidade – acrescentou.