Dedé - Cruzeiro

Dedé - Cruzeiro (Foto: Arquivo Lance)

LANCE!
20/03/2017
16:40
Belo Horizonte (MG)

Dedé está muito perto de voltar ao futebol nesta terça-feira. Relacionado por Mano Menezes para uma partida do Cruzeiro após mais de um ano, o zagueiro e  Murilo são os únicos da posição na lista do treinador, que tem 17 nomes. Como o time joga com dois zagueiros, dificilmente ele fica de fora. Por isso, o camisa 26 comemora e não esconde a felicidade. 

 - Fiquei muito feliz. Ontem (domingo) estava em casa, assisti ao jogo com minha esposa e meu filho, e assim que acabou, passaram para gente quem ia para Joinville. Estava nesta expectativa de voltar a ser relacionado, depois de tanto tempo, de estar sentindo a emoção de saber que vou vestir uma camisa de jogo, e já tem um ano e pouco que venho passando por este momento. Fiquei feliz, muito emocionado - comentou o defensor em entrevista coletiva na Toca da Raposa II nesta segunda-feira. 

Aos 28 anos, o atleta que sofre com lesões desde 2015, quando não jogou. Em 2016,  foram apenas seis partidas.  Apesar do pouco tempo de bola, ele não descarta jogar 90 minutos contra o Joinville, pela Primeira Liga, fora de casa, nesta terça-feira. 

 - Tem coisa que é só dentro de campo. Nunca tive problema físico, nem lesões musculares. Então, depende do que vou mostrar, o que vai ser o jogo. Estou há um mês treinado com o grupo, cada semana melhorando. A parte física trabalhei bastante, então me sinto preparado para jogar 90 minutos. Não sei se vou jogar os 90 minutos, mas acho que dou conta do recado - disse Dedé.

Ele também lembrou das dificuldades passadas no período, mas não escondeu que jamais desistiu de voltar aos gramados: 

 - É sempre difícil receber a notícia de uma fratura e de cirurgia. Fiquei quatro meses esperando para treinar com o grupo, e no primeiro treinamento, fraturei de novo. Notícias assim dão uma quebrada. Eu sou um cara muito forte, cabeça centrada. Tento manter sempre meu foco, para retornar. Graças a Deus estou de volta. Nesses momentos a gente dá uma balançada. Mas creio muito em Deus, tenho uma fé muito grande em Nossa Senhora Aparecida. Isso me traz uma energia boa e força para continuar na minha caminhada - revelou o zagueiro, antes de completar e falar mais sobre sua fé: 

 - Todo dezembro eu vou à Capela de Aparecida agradecer pelo ano, falar sobre o que se passou e tiro força sempre, saio de lá renovado. Minha família é muito especial, amigos especiais, estão sempre mandando orações - finalizou.