Angelo Martins e Gabriel Carneiro
11/10/2016
11:34
São Paulo (SP)

Dois jogadores do Corinthians se desentenderam durante o treinamento da manhã desta terça-feira, no CT Joaquim Grava. Enquanto os atletas que serão titulares contra o Santa Cruz participaram de um treino tático em que não eram permitidas imagens, os reservas estiveram em um trabalho técnico em espaço reduzido e protagonizaram lances polêmicos. O que mais chamou atenção foi um soco do zagueiro Vilson no volante Marciel, que terminou em pedido de desculpas.

Marciel deu uma entrada por baixo para tentar roubar a bola de Vilson em determinado momento do treinamento. Os dois brigaram por espaço e o zagueiro levou a pior. Irritado, Vilson levantou o braço e deu um soco no rosto de Marciel, que caiu no mesmo momento, sem reação. A briga foi rapidamente apaziguada por jogadores e membros da comissão técnica e um grito de "o que é isso, Vilsão?" pôde ser ouvido. O treino foi interrompido na hora para hidratação, e na retomada os dois deram as mãos e fizeram as pazes. No fim do treino, os dois saíram abraçados.


Ainda houve pelo menos mais duas jogadas fortes no treino desta terça-feira: Jean e Cristian dividiram e saíram com dores no ombro e depois Isaac e Bruno Paulo viveram lance parecido, que fez até barulho. 

Após o treinamento, o técnico Fabio Carille foi informado da confusão que ocorreu no campo anexo, viu as imagens pela TV e repreendeu Vilson diante da comissão técnica. O jogador pediu desculpas e não sofrerá nenhuma punição além da conversa.

- Não estava perto no momento, estava cuidando do time titular. Mas logo depois tive acesso às imagens e não aceitamos esse tipo de comportamento e atitude e resolvemos com o atleta. Não aceitamos, mas vira e mexe acontece por aí. O Vilson é de índole boa, muito positivo no grupo, e já conversamos com ele. A primeira atitude é conversa, saber se está acontecendo algo de diferente. O Vilson estava muito chateado, disse que foi uma situação de momento. Não tem outra forma de punição no momento - disse Carille, que ainda relembrou o histórico do clube e do jogador sobre confusões do tipo:


- A decisão de não punir foi totalmente minha. O último caso foi entre Marcinho e Denis em 2009, e não tem outra forma de punição. Muitas vezes uma conversa é pior que um tapa ou tirar dinheiro, essa é minha forma de pensar. Eu não esperava isso dele. Conversei, ele está chateado, pediu desculpas para a comissão e para o Marciel. Essas coisas não podemos aceitar.

DIRIGENTE CONFIRMA QUE NÃO HAVERÁ PUNIÇÃO

Gerente de futebol do Corinthians, o ex-lateral Alessandro Nunes explicou em entrevista à Rádio Bandeirantes a conversa com Vilson no CT Joaquim Grava e confirmou que não pretende punir o zagueiro pelo soco em Marciel.

- Após o término do trabalho eu chamei o professor Carille, chamei o Vilson, mesmo sabendo que ele já tinha pedido desculpas para o Marciel. Mas precisávamos saber se havia insatisfação, o que não é o caso. Ele pediu desculpas, se arrependeu da atitude dele e deixou claro que está aqui para ajudar e somar cada vez mais. Explicamos que não é uma atitude que esperamos de um atleta do Corinthians, que gostaríamos que continuasse com o seu nível de profissional, extremamente qualificado, cumprindo com seus deveres e responsabilidades. Tentamos resolver dessa forma, sentando, um olhando no olho do outro. Lamentamos muito que o torcedor tenha que ver esse tipo de comportamento, não verá novamente, porque as coisas têm sido conduzidas da melhor maneira possível para que não venha a se repetir - disse, antes de completar:

- Não é um atleta que caberia punição tão grave, sinceramente. Não é um ato que acontece rotineiramente no Corinthians. Lances mais ríspidos, mais duros, a gente sempre vê acontecer, mas não é um caso. É um gesto de agressão que não cabe no futebol e que não esperamos de um atleta com a camisa do Corinthians. Nós vamos ver com calma, rever, juridicamente conversar, e esperamos não ter que caminhar para uma situação como essa. A última instância seria a punição, não gostaríamos que em um ambiente bom como o nosso isso acontecesse.

VILSON PEDE DESCULPAS EM VÍDEO NO INSTAGRAM

Pouco após o fim do treino e da conversa com dirigentes no CT Joaquim Grava, Vilson postou um pedido de desculpas a Marciel em suas redes sociais. O jogador se disse envergonhado do lance.

"Estou muito envergonhando, muito triste com o que aconteceu. Isso não é da minha índole, atingir adversário ou companheiro. Quero pedir desculpas para o Marciel de novo. Eu fui lá logo após o ocorrido e pedi. Mas fiquei pensando vindo para casa o que eu poderia fazer para pedir desculpas. Quero pedir desculpas, desculpas ao meus companheiros. Mesmo que não esteja em um dia legal não justifica o que fiz. Espero que sirva de lição para mim e para todos. Vou pedir desculpas à diretoria, comissão e aos corintianos", disse o zagueiro.