São Bento x Corinthians

Volante começou como titular e foi substituído aos 22 do primeiro tempo (Foto: Reginaldo Castro/Lancepress!)

LANCE!
25/02/2016
09:45
São Paulo (SP)

Pelo segundo jogo consecutivo, um jogador contratado no início do ano fez a diferença a favor do Corinthians. Depois de Giovanni Augusto anotar aos 37 do segundo no empate em 2 a 2 contra a Ferroviária, foi André quem selou a igualdade em 1 a 1 diante do São Bento, nesta quarta-feira, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. Ainda invicto na temporada, o técnico Tite não dá prazo para a entrada definitiva das caras novas em seu 11 ideal, mas gosta cada vez mais do que tem visto em campo com a camisa do Timão.

- Tem muita gente, cara. Mas o campo que vai falar. A equipe está aberta, escalação aberta. Eu disse para eles que podem ficar putos comigo, mas quero que treinem. Podem ficar bicudos, mas treinem, porque a possibilidade vai surgir e eu quero que eles concorram entre si. Eles têm o direito de ficar chateados comigo, só me respeitem tal qual eu respeito. Tenho que escolher 11, e nao abro mão de fazer o treinamento na maior qualidade possível - sentenciou o treinador que não perde um jogo válido pelo Campeonato Paulista desde a temporada 2013.


Neste ano, um dos contratados que brigam por espaço na equipe é o volante Willians, que veio do Cruzeiro por empréstimo até dezembro. Nesta quarta-feira, o herdeiro da 5 de Ralf realizou a segunda partida como titular e permaneceu em campo até os 22 minutos do segundo tempo, quando o Corinthians precisou se lançar ao ataque e Luciano foi acionado. E é justamente a pouca familiaridade de Willians com a construção ofensiva que preocupa Tite.

Desde a saída de Ralf, Bruno Henrique ganhou a chance de ser titular e se firmou na equipe. Mesmo com Willians no banco, ele deve seguir na equipe nos compromissos importantes do Timão ao longo da temporada.

- O que aconteceu nesse jogo (contra o São Bento) foi que ele (Paulo Roberto Santos, técnico do São Bento) trouxe a linha de quatro preservada, fez gol e começou a jogar com resultado a favor, só saindo na boa. Ele botou três volantes, e quando era para o Willians marcar o articulador deles, eles foram para trás e o Willians foi o que ficou mais livre para jogar. Então o que posso dizer é que o Bruno tem essa qualidade de sair mais, de passe, ou conduz mais e leva lá dentro. É uma condição que em algum tempo o Willians pode ter - sentenciou o treinador do Corinthians.