Tite, durante treino do Corinthians no CT Joaquim Grava (Foto: Daniel Augusto Jr)

Treinador sofreu duas eliminações, no Paulistão e na Libertadores, no intervalo de 11 dias (Foto: Daniel Augusto Jr)

LANCE!
06/05/2016
18:24
São Paulo (SP)

Duas eliminações em 11 dias e o primeiro semestre já é passado para o Corinthians. Fora do Paulistão após derrota nos pênaltis para o Osasco Audax nas semifinais e também da Libertadores após empate em 2 a 2 com o Nacional (URU), ainda na fase de oitavas de final, o Timão tem apenas mais duas competições a disputar em 2016, e o técnico Tite espera sucesso em ambas. Nesta sexta-feira, dia da reapresentação do Corinthians após as duas quedas, o treinador foi questionado sobre seus objetivos para o segundo semestre e foi claro no discurso.

- Nosso objetivo agora é chegar na final da Copa do Brasil e classificar para a Libertadores. Sonhamos com título, mas o objetivo real é chegar na Libertadores e na final da Copa do Brasil - sentenciou o treinador, planejando um espaço no G4 do Brasileirão para o Corinthians, atual vencedor da competição.

Tite tem tido sucesso em competições de pontos corridos nesta terceira passagem pelo Corinthians, iniciada em janeiro de 2015. A equipe teve a melhor campanha nas fases classificatórias de todas as competições e ainda venceu o Brasileirão, disputado somente neste formato. A dificuldade, porém, está no mata-mata: assim foram as eliminações no Paulistão de 2015 (semifinais, para o Palmeiras), Libertadores de 2015 (oitavas de final, para o Guaraní do Paraguai), Copa do Brasil de 2015 (oitavas de final, para o Santos), Paulistão de 2016 (semifinais, para o Osasco Audax) e Libertadores de 2016 (oitavas de final, para o Nacional). Coincidentemente, todas as quedas foram na Arena Corinthians.

Chateado pelas duas eliminações mais recentes, Tite entende a cobrança da Fiel por um título neste segundo semestre, mas ainda vê a equipe em construção. Na virada de 2015 para 2016, o clube perdeu seis titulares campeões brasileiros e contratou 11 reforços, sendo que dois nem fazem mais parte do grupo atualmente.

- O torcedor é emocional e vai querer ser campeão. Mas a equipe está sendo montada para ser campeã ano que vem. Queremos ser campões esse ano? Claro que sim. Queremos apressar esse processo? Claro que sim. Mas é preciso um tempo de construção. Tanto que foi campeão ano passado acima das expectativas nossas. Em 2011 foi campeão a partir de uma construção de 2010. É inevitável... - argumentou o treinador, ainda chateado pelas desclassificações.

- É estranho, quem fez menos que a gente não precisou ganhar para nos passar. Temos Copa do Brasil ali na frente que vai nos permitir tirar lições. Merecia ter ido mais adiante nas duas competições - lamentou Tite.