Cobresal (CHI) x Corinthians

Treinador conversa com Romero durante interrupção do jogo (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians )

LANCE!
18/02/2016
00:57
El Salvador (Chile)

O Corinthians sofreu com uma queda de energia de 17 minutos de duração, 2.600 metros de altitude, um desmaio do goleiro Cássio e mais uma infinidade de condições adversas. Porém, venceu o Cobresal na primeira rodada da Copa Libertadores pelo placar mínimo, com gol contra do zagueiro Escalona aos 45 minutos do segundo tempo. De acordo com o técnico Tite, que encheu de elogios o clube chileno após o apito final do uruguaio Andrés Cunha, a vitória suada pode ser um bom sinal na sequência do torneio continental. E até 2012, ano do título continental inédito do Timão, foi lembrado na entrevista coletiva do comandante logo após o 1 a 0 fora de casa.

- É extremamente importante vencer fora, eu lembro que na Libertadores que nós fomos campeões empatamos com o Deportivo Táchira, 1 a 1, e nós empatamos aos 47 do segundo tempo em um jogo extremamente difícil. Então você vai construindo etapas, e estamos em um processo de construção de equipe, mas buscando a vitória do primeiro ao último minuto - elogiou o treinador.

Na estreia da Libertadores de 2012, o Corinthians de Tite era derrotado pelo Deportivo Táchira, da Venezuela, até os 48 minutos do segundo tempo, quando Alex levantou a bola na área e Ralf acertou o cabeceio que definiu o empate em 1 a 1 fora de casa. A partir daí, a equipe emendou a boa campanha que terminou no título conquistado contra o Boca Juniors. Quatro temporadas depois, o comandante explicou que tinha conhecimento das dificuldades que o Cobresal poderia impor, assim como foi diante do Táchira em 2012.


- Nós já sabíamos da altitude, mas o problema é a qualidade do adversário, a qualidade do Cobresal, a qualidade técnica do adversário, o ritmo que ele imprime ao jogo, são as suas jogadas de combinação, porque já tem uma equipe entrosada. Há em um desenho tático, uma harmonia da equipe. Nós sabíamos que seria difícil vencer e sabíamos que teríamos que fazer um jogo de adaptação diante das circunstâncias todas - argumentou Tite, antes de demonstrar conhecimento a respeito do histórico do Cobresal na Libertadores:

- Claro que estou satisfeito com o resultado, claro que eu sei que o Cobresal tem seis jogos de Libertadores e foi a sua primeira derrota, e nós sabíamos do grau de dificuldade, da qualidade que o Cobresal tinha. Essas informações nós passamos todas aos jogadores, e mais o respeito que nós tínhamos pelo Cobresal. Foi assim que conseguimos vencer - explicou.

O elenco do Corinthians passa a noite de quarta para quinta-feira em El Salvador e viaja para Santiago na quinta de manhã. No fim da tarde, embarca para São Paulo, com chegada prevista para 0h30 no Aeroporto de Guarulhos.