Corinthians x Santa Fé

Treinador do Corinthians acredita em nível alto do Grupo 8 da Libertadores (Foto: Miguel Schincariol/LANCE!Press)

Gabriel Carneiro
03/03/2016
00:53
São Paulo (SP)

Em processo de reconstrução após as perdas de seis titulares e a contratação de dez jogadores, o Corinthians segue invicto na temporada. Nesta quarta-feira, venceu os colombianos do Santa Fe por 1 a 0 e assumiu a liderança do Grupo 8 da Copa Libertadores com duas vitórias em duas partidas. Apesar da equipe ter vencido os dois compromissos do torneio continental pelo placar mínimo, o técnico Tite não considera sua equipe pragmática. Em entrevista coletiva após o primeiro jogo em casa da Libertadores, o comandante agradeceu a paciência da torcida e explicou, mais uma vez, que o Timão vive um processo intenso de reestruturação.

- Pragmático não é o termo, não é o que vi e nem o que considero. Vi um jogo difícil, contra um time campeão sul-americano, com grau de competitividade alto e leal. Eles (seus comandados) estão jogando juntos há três jogos, seria um time da lua se já acertasse tudo. O erro existe e é do jogo, de marcação. Só quero que eles continuem tentando, porque só iríamos vencer com triangulações e infiltrações. Hoje aconteceu, em bola que o Rodriguinho poderia finalizar, mas levou. O que eu posso dizer é: errem, mas tentem - afirmou Tite, antes de fazer uma de suas únicas concessões quanto ao compromisso desta quarta-feira.

- A finalização mais precisa, o domínio mais preciso, isso faltou. Mas não demos ao adversário a chance de criar oportunidades. Mas houve, sim, um erro de passe foi no último terço - diagnosticou.

Nos últimos três jogos, contra o Santa Fe menos, a finalização foi um problema do Corinthians. Contra o São Bento, pelo Campeonato Paulista, foram 16 chutes e apenas dois em direção ao gol. Já diante do Oeste foram 17 finalizações e só quatro deram algum trabalho ao goleiro adversário. Por fim, nesta quarta, três de 11 finalizações saíram corretas. No total, são 50 finalizações em três jogos, com apenas nove corretos e três gols marcados.

A imprecisão do Corinthians para definir as jogadas, segundo Tite, é o de menos neste momento. Na reconstrução da equipe, o que se deve ressaltar é o espírito de luta na busca por oportunidades e a paciência da torcida neste momento de transição.

- Quero agradecer ao carinho do torcedor, a compreensão. Os atletas ficam envolvidos. Hoje alguém falou pro Arana, 'pô, chato ficar fora do jogo' e ele disse 'nós somos uma equipe, vou ter meu momento'. Esse pensamento é fundamental. Ensaio, erro, acerto, erro, assim a equipe vai se construindo. Ficar atrás do banco dizendo 'faz isso, faz aquilo' não adianta. Então fica meu agradecimento à torcida - retribuiu o comandante alvinegro.