Tite orienta a equipe durante treino (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Tite orienta a equipe durante treino (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

LANCE!
02/03/2016
09:05
São Paulo (SP)

Libertadores é raça, catimba, provocação, pressão dentro e fora de campo e outros componentes legais e ilegais, certo? Errado! Antes do segundo jogo do Corinthians na edição 2016 da competição sul-americana, o técnico Tite combateu algumas máximas propagadas a respeito do torneio e preferiu se ater a questões técnicas e táticas.

O comandante alvinegro exaltou as qualidades do Independiente Santa Fe, da Colômbia, adversário desta quarta-feira, às 21h45, na Arena, e mostrou conhecer os pontos fortes do adversário.

- A bola parada com o Mina tem muita força. O Gomez é bom, o atacante pelo lado esquerdo flutua, tem essa qualidade, os dois médios por trás têm qualidade de passe como a escola colombiana. Libertadores não é catimba, porrada, às vezes as pessoas criam verdades que não enxergo. Libertadores a pressão é psicológica, você tem que jogar bola e se impor - comentou.

Tite ainda disse que espera que o Santa Fe saia para o jogo e não fique preso na retranca.

- São quatro anos de equipe e os grandes não abrem mão de jogar. A escola colombiana é de triangulação. Eles têm três médios de qualidade técnica, um homem de frente com força ofensiva, laterais que passam, tem toda história. É uma equipe que mantém sua base e vai vir jogar - opinou.

A partida desta quarta marca a estreia do Timão em casa nesta Libertadores. Se vencer, a equipe reassumirá a liderança do Grupo 8 da competição.