Marquinhos Gabriel

Meia-atacante realizou o primeiro treino com o grupo na tarde desta terça-feira, no CT (Foto: Agência Corinthians)

LANCE!
19/04/2016
20:45
São Paulo (SP)

Quase sete anos depois de promover a estreia do garoto Marquinhos como profissional do Internacional em uma partida do Campeonato Brasileiro de 2009, o técnico Tite voltou a falar sobre o atleta, agora chamado de Marquinhos Gabriel, nesta terça-feira, dia seguinte à apresentação do meia-atacante como reforço do Corinthians. Tite ainda não sabe se o jogador será inscrito no Campeonato Paulista na vaga do lesionado Giovanni Augusto, e tem preocupações em relação ao condicionamento físico do jogador de 25 anos após um semestre no Al Nassr, da Arábia Saudita.

- Ele precisa de seu melhor condicionamento físico para jogar, mas desenvolveu senso tático e coletivo que no início comigo não tinha. Veio jogar pelo Santos aqui (na Arena Corinthians) e jogar muito, fez um jogo final de Copa do Brasil no Allianz Parque em que jogou muito, jogo difícil. Ele vem a acrescentar em cima do crescimento que a equipe busca, o que não assegura titularidade - pontuou Tite, que deverá levar pelo menos mais uma semana para ter o jogador à disposição, seja na semifinal do Paulistão ou a partir das oitavas da Copa Libertadores.

Marquinhos Gabriel treinou normalmente nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava. Após as avaliações físicas na parte interna, ele foi a campo atuar como curinga no treinamento dos reservas e jogadores não relacionados contra o Cobrresal, nesta quarta, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. Esta função de curinga significa que o novo reforço atuou pelas duas equipes, ou seja, teve bastante participação no trabalho com bola. Agora, ele seguirá a rotina até que seja regularizado e possa fazer sua estreia. 

Antes de colocar o novo reforço do Corinthians, 11º da temporada em campo, Tite fez elogios ao jogador que lançou pelo Internacional há quase sete anos.

- Marquinhos é um jogador versátil, pode jogar em três ou quatro funções do 4-1-4-1, de beirada, na frente, como lancei no Internacional. Ele tem chegada, é versátil para uma série de posições. Ele cresceu no aspecto competitivo. Quando eu lancei ele tinha repentes técnicos, lembro do gol que ele fez na estreia, então é um jogador talentoso - citou o comandante alvinegro.