LANCE!
12/12/2016
15:27
São Paulo (SP)

O técnico Tite acredita que tem responsabilidade pelo ano ruim que teve o Corinthians. Em junho, ele deixou o Timão para assumir a Seleção Brasileira e desde então a equipe só caiu de rendimento.

Quando o treinador deixou o clube no meio do ano, o Corinthians era o quarto colocado do Brasileirão, a três pontos do então líder Internacional. Ao final da competição, no último domingo, o time ficou em sétimo, de modo que não disputará a Copa Libertadores de 2017.

- Responsabilidade é o termo que gosto de usar, porque culpa individualiza. Mas tem, porque eu estava inserido em um planejamento todo e não imaginava que iria para a seleção. Foi muito difícil decidir, mas tomei a decisão. Se eu tivesse permanecido, essa estabilidade (do Corinthians) poderia ser maior - declarou o técnico, em entrevista à TV Gazeta.

Depois de Tite, o Corinthians teve Cristóvão Borges, Fabio Carille (interinamente por duas vezes) e Oswaldo de Oliveira como técnicos.

O atual comandante da Seleção Brasileira também saiu em defesa de Roberto de Andrade, presidente do Timão, que é alvo de um processo de impeachment. O mandatário é acusado de ter fraudado dois contratos da Arena.

- O que eu posso falar, nesses quatro anos que eu tive de relação, é que a palavra que o Roberto me dá na frente, eu viro as costas e vou muito tranquilo. Porque para outras 10, 20, 50, ou 2 milhões de pessoas, ele vai falar a mesma coisa. Honestidade, palavra e conduta, para comigo, ilibadas. Eu tenho muito orgulho de ter uma relação pessoal e de ser amigo do presidente Roberto - destacou Tite.