Corinthians - São Paulo (Foto: Miguel Schincariol/Lancepress)

Tite com atacante paraguaio Ángel Romero na Arena (Foto: Miguel Schincariol/Lancepress)

LANCE!
22/11/2015
22:01
São Paulo (SP)

A impressionante goleada por 6 a 1 sobre o rival São Paulo com uma equipe mista do Corinthians foi exaltada por Tite, mas o treinador preferiu destacar mais a campanha do título brasileiro, conquistado já na última quinta-feira, com três rodadas de antecedência.

- A conquista do título da forma que foi, é muito mais do que o placar contra um grande adversário hoje. Respeitamos muito em campo, não teve tripudiar, teve lealdade. Circunstancialmente, saiu o resultado como foi, por uma junção de fatores a nosso favor. A campanha marcará muito mais. Estou muito feliz por manter esse padrão, algo que não imaginava. Sempre fico procurando inovar treinamento, mas com sentido e objetivo. Fiquei dividindo setor direito e esquerdo e o Edu (Gaspar, gerente) disse que o Wenger fazia muito no Arsenal para dar mais entrosamento - disse o técnico corintiano, em entrevista coletiva na Arena Corinthians.


Em um dado momento, ele foi surpreendido pela presença da esposa, Rosmari, que pegou o microfone para avisar que estava na sala de imprensa. Rose, como é chamada, foi até o comandante e cumprimentou-o com um beijo.

- Tentei fazer uma moral para ganhar dois dias na "night" (noite, em inglês), mas não rolou (risos). Não é novidade dizer que minha família é tudo. São as pessoas que dividem os momentos, dão sustentação nos momentos difíceis e curtem os momentos bons. Quando você está bem com eles, você faz as coisas da melhor forme naturalmente. Minha família é muito linda - afirmou.

Corinthians levanta a taça


Com o Brasileirão de 2015, Tite conquistou seu sexto título pelo Corinthians. Antes, venceu Brasileirão (2011), Libertadores, Mundial (2012), Paulistão e Recopa Sul-Americana (2013). Ele já é o segundo treinador com mais jogos na história do clube (341), atrás apenas de Oswaldo Brandão (441 jogos).

- Não tenho pretensão de ser o maior, mas sim de ser digno e leal a essa inquietude de saber para ficar no cargo. Sou simples, quero manter raízes e valorizar onde nasci. Não quero me preocupar em ser politcamente correto, quero ser eu. Se elas (pessoas) quiserem me ver assim, tudo bem - ressaltou.

Ao fim do jogo, após a cerimônia da entrega da taça, Tite foi sozinho, escoltado por seguranças, fazer uma volta olímpica. Ele foi presenteado por um torcedor com uma bandeira que continha o seu rosto e desfilou-a pelo gramado.

Romero comemora gol pelo Corinthians
Corinthians massacra o São Paulo e comemora o hexa em casa