Tite, durante treino do Corinthians nesta terça-feira (Foto: Daniel Augusto Jr)

Tite, durante treino do Corinthians nesta terça-feira (Foto: Daniel Augusto Jr)

Bruno Cassucci
31/05/2016
18:12
São Paulo (SP)

Vindo de duas vitórias consecutivas do Corinthians, o técnico Tite aparentou estar mais "leve" em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, no CT Joaquim Grava. O treinador chegou à sala de imprensa brincando com os jornalistas e acompanhado de um jovem torcedor alvinegro chamado Matheus, o qual chamou de novo auxiliar técnico.

O estilo descontraído seguiu durante as respostas. Embora tenha adotado posição firme sobre alguns assuntos, como a falta de tempo para recuperar os atletas, o que ele já havia criticado, Tite evitou polêmicas e minimizou alguns atritos recentes. Ele disse que a rusga entre Cássio e o preparador de goleiros Mauri Lima já está superada e negou descontentamento com o presidente do clube, Roberto de Andrade, que deu fortes declarações na última quinta-feira.

- Eu me posiciono de forma muito clara. Eu tenho quatro anos e pouco aqui... A pessoa que mais conheço e tenho profundo respeito aos princípios éticos e de conduta é o Roberto de Andrade. A pessoa que mais respeito é o Roberto. Passamos por situações que vocês não imaginam, é a pessoa que mais me conhece aqui dentro - declarou.

O comandante alvinegro praticamente confirmou que manterá a mesma escalação dos dois últimos jogos para esta quarta-feira, no clássico contra o Santos, na Arena, às 21h.

Embora o Peixe venha de um empate e uma derrota no Brasileirão e tenha importantes desfalques, Tite não quis colocar o Timão em vantagem para este duelo.

- O melhor momento é o nosso, isso não determina resultado ou favoritismo. Em clássico? Vish... Jogar em casa é sempre melhor, estamos em melhor momento. Isso te dá favoritismo? Não! - opinou.