LANCE!
22/09/2016
15:01
São Paulo (SP)

Eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil por conta da derrota por 1 a 0 diante do Corinthians, nesta quarta-feira, o Fluminense se queixou da arbitragem do paranaense Rodolpho Toski Marques, que anulou três gols impedidos do time visitante e não marcou dois pênaltis que causaram revolta do presidente Peter Siemsen e do técnico Levir Culpi, que se manifestaram logo após o jogo. Em seu discurso, o comandante do Flu fez criticas diretas à estrutura da Arena Corinthians e refletiu sobre problemas dos estádios brasileiros que compõem o contexto dos supostos erros de arbitragem que teriam causado a eliminação diante do Timão.

- O banco do Corinthians fica aquecendo do lado do bandeira, você acha justo isso? O time encharca o gramado de um lado só, você acha justo? - questionou Levir Culpi, que ainda fez diversas reflexões sobre corrupção no futebol durante sua entrevista coletiva na Arena Corinthians, reclamando que "tem estádio de R$ 1 bilhão sem água quente". Parte das críticas, porém, não foram exclusivamente direcionadas ao estádio do Corinthians.

Na tarde desta quinta-feira, dia seguinte da classificação na Copa do Brasil, o Corinthians se manifestou sobre as queixas de Levir Culpi em relação à estrutura da Arena. O clube publicou em suas redes sociais quatro fotografias do vestiário visitante de Itaquera: "Parece que o vestiário do time visitante na Arena Corinthians não é tão ruim assim", disse a publicação, acompanhada pelas tags "Aqui é Arena Corinthians" e "Vai Corinthians".

Anteriormente, outra postagem do Corinthians chamou atenção, também em relação às críticas do Fluminense, mas desta vez sobre arbitragem. Após o presidente Roberto de Andrade minimizar as críticas do Fluminense, o clube pediu "sem mimimi" nas redes sociais.