arena Corinthians

Estádio que já recebeu 66 jogos do Timão desde maio de 2014 negocia venda de naming rights (Foto: LANCE!Press)

LANCE!
04/05/2016
17:21
São Paulo (SP)

O Corinthians publicou nesta quarta-feira uma nota oficial a respeito da negociação pela venda dos naming rights (propriedade do nome) da Arena Corinthians, estádio inaugurado em maio de 2014. Trata-se de um dos primeiros comunicados a respeito do assunto publicado em plataformas oficiais do clube, e a maior novidade dos cinco tópicos apresentados afirma que a negociação não se dá com uma instituição financeira, conforme "especulado... em diversos meios de comunicação", diz a nota.

"Tais especulações apenas e tão somente prejudicam um trabalho longo e sério que está sendo feito, ficando claro que a promitente cessionária dos naming rights não é uma instituição financeira", diz o Corinthians, por meio do comunicado desta quarta-feira.

Um dos objetivos do Corinthians na publicação desta nota oficial é diferenciar os conceitos de instituição financeira em relação a empresas do segmento financeiro. Objetivamente, o clube quis dizer que não negocia com nenhum banco, sem descartar empresas do mercado financeiro que realizem atividades diferentes de uma empresa bancária.

A empresa, ainda mantida em sigilo, pagará mais de R$ 300 milhões por um acordo válido por 20 anos, além de outras modalidades de negócio. Além do dinheiro que será destinado direto para o Fundo de Investimentos que administra a Arena, o acordo ainda prevê um aporte financeiro para o próprio Corinthians, por meio de royalties dos produtos a serem comercializados, administração do programa de sócios Fiel Torcedor e a possibilidade da escolha do nome exato por parte da torcida pela internet.

"Trata-se de uma negociação em absoluto sigilo, por força legal, sendo que as partes envolvidas podem, inclusive, vir a ser responsabilizadas por eventuais descumprimentos. Importante esclarecer que tudo tem sido feito, com a finalidade de se alcançar os melhores resultados pelo Corinthians, incluindo, obviamente, a Arena Corinthians", escreveu o Corinthians, sem posicionamento a respeito do prazo para o acordo ser fechado.

O ex-presidente Andrés Sanchez, que já falou algumas vezes em acordo próximo, nos últimos tempos tem admitido que o acerto está atrasado em ao menos dois anos. Há 17 dias, durante reunião do Conselho Deliberativo, o presidente Roberto de Andrade afirmou que o acordo pela venda dos naming rights estava próximo e poderia ser concluído e anunciado em 15 dias. Mais este prazo não foi cumprido.

Inaugurada em maio de 2014, a Arena Corinthians já recebeu 66 jogos do Timão, com 50 vitórias, 12 empates e apenas quatro derrotas, além de 139 gols a favor e apenas 39 contra. O clube mantém uma invencibilidade de 22 partidas dentro de sua casa, desde agosto do ano passado.

VEJA A ÍNTEGRA DA NOTA OFICIAL DO CORINTHIANS SOBRE NAMING RIGHTS:

1- Muito tem se especulado sobre o tema nos diversos meios de comunicação, entretanto, a grande maioria do que tem sido colocado a público, não traduz a plena realidade dos fatos;

2- Trata-se de uma negociação em absoluto sigilo, por força legal, sendo que as partes envolvidas podem, inclusive, vir a ser responsabilizadas por eventuais descumprimentos;

3- Importante esclarecer que tudo tem sido feito, com a finalidade de se alcançar os melhores resultados pelo SCCP, incluindo, obviamente, a Arena Corinthians;

4- Tais especulações apenas e tão somente prejudicam um trabalho longo e sério que está sendo feito, ficando claro que a promitente cessionária dos Naming Rights não é uma instituição financeira;

5- Por fim, ressalta-se que o SCCP está seguindo todos os trâmites e procedimentos legais e contratuais necessários, para a correta celebração do negócio.