Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
06/01/2017
20:59
São Paulo (SP)

A diretoria do Corinthians teve uma importante reunião com os representantes do meia Rodriguinho na tarde desta sexta-feira, em São Paulo. Um clube da China formalizou interesse na contratação do camisa 26 do Timão, mas os valores apresentados foram rejeitados pela equipe brasileira, que avançou uma negociação antiga, que envolve compra de parte dos direitos econômicos de Rodriguinho e renovação contratual por dois anos, até dezembro de 2019.

A compra de parte dos direitos e a renovação contratual encaminhadas na reunião desta sexta-feira, entretanto, não garantem a permanência de Rodriguinho em 2017: o Corinthians teme a saída de um de seus principais jogadores por um valor baixo, já que o contrato está próximo do vencimento. A ideia então é renovar agora e esperar uma nova manifestação do clube chinês, sem descartar a realização da venda em um futuro próximo, desde que os valores sejam superiores. A renovação funciona como medida de segurança para o Corinthians.

O Timão adquiriu apenas 50% dos direitos econômicos de Rodriguinho quando o comprou em 2013 do América-MG. O Coelho tem 10%, enquanto o Capivariano, clube administrado por investidores, detém 40%. Antes alvo de críticas, o meia ganhou espaço no elenco alvinegro com a saída de diversos atletas em 2016, se firmou entre os titulares e ganhou status de protagonista no Timão.

O Corinthians só baterá o martelo com Rodriguinho na semana que vem, quando o presidente Roberto de Andrade voltar ao país e retomar suas funções na administração, o que está previsto para ocorrer entre segunda e terça-feira. Há um acordo alinhado entre a diretoria e os representantes do jogador, restando apenas a formalização.