Santa fe x Corinthians

Elias fez o gol que manteve o Corinthians na ponta do grupo 8 da Libertadores (foto: Luís Acosta/AFP)

Gabriel Carneiro
06/04/2016
23:57
Enviado especial a Bogotá (Colômbia)

Qual é o verdadeiro Corinthians? O que brilhou nas seis vitórias consecutivas, inclusive contra o Cerro Porteño (PAR)? Ou será o que perdeu para Palmeiras e Santos no Paulistão? Para aumentar essa dúvida, o time foi um tempo de cada coisa nesta quarta-feira, no estádio El Campín, em Bogotá, e arrancou empate por 1 a 1 com o forte Independiente Santa Fe (COL).

Vamos começar pelo primeiro tempo. Para o Corinthians é melhor esquecer, mas Tite deveria martelar esses 45 minutos – ou 59 se contar a paralisação por falta de energia. Apático, o time não deu um chute a gol e não criou quase nada. Mas o Corinthians é o de 29 gols no ano ou o dos dois jogos sem marcar? No primeiro tempo, foi este segundo aí. Espaçado, desentrosado, marcando distante, sem pressionar, só vendo o Santa Fe jogar.

Resultado? Os colombianos abriram a contagem aos 34. No rebote de um chute de Gordillo, Antony Otero nem tomou conhecimento de Cássio e marcou o gol do mandante.

Faltava criatividade, organização e muito, muito futebol ao Timão. Mas havia o segundo tempo, e Tite, sabe-se lá como, trocou o chip da apatia pelo chip da agressividade. Aí sim teve jogo para os brasileiros.

E o Corinthians não demorou a aproveitar. Aos 11, Lucca acertou a trave de Zapata – olha só, tinha um goleiro no time vermelho. No minuto seguinte não teve jeito: após enfiada de Guilherme, que enfim decidiu aparecer no jogo, Elias surgiu em ótima condição para marcar. Era o Corinthians dos 30 gols! Ao menos ali.

O Santa Fe ameaçou renascer quando Omar Pérez, aplaudidíssimo, entrou em campo. O ídolo carregou o time para cima. Porém, quem criou as melhores chances foi o Corinthians. Romero e André desperdiçaram duas boas jogadas. Era segundo tempo, aquele Corinthians apático tinha ficado no intervalo, foi substituído. E a troca rendeu um ponto.

Qual é o verdadeiro Corinthians? Seja qual for, ele encaminhou a classificação às oitavas de final da Libertadores nesta quarta-feira, ao abrir três pontos do terceiro colocado do Grupo 8 restando um jogo contra o saco de pancadas Cobresal (CHI), na Arena. A hora de definir uma personalidade e ser sempre o time do segundo tempo está cada vez mais perto.

FICHA TÉCNICA
SANTA FE (COL) 1 X 1 CORINTHIANS

Data-Hora: 5/4/2016, às 21h45 (de Brasília)
Local: estádio El Campín, em Bogotá (COL)
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Assistentes: Cristian Navarro (ARG) e Gabriel Chade (ARG)
Público-Renda: Não divulgados
Cartões amarelos: Gordillo e Sebastián Salazar (SFE), Fagner (COR)
Gols: Otero 34' 1ºT (1-0) e Elias 12' 2ºT (1-1)

SANTA FÉ: Zapata; Otálvaro, Mina, Tesillo, e Valencia; Anchico (Omar Pérez 18' 2ºT), Gordillo, Jonathan Gómez, Luis Seijas e Perlaza (Sebastián Salazar 31' 2ºT); Otero (Pablo Rojas 22' 2ºT). Técnico: Geraldo Pelusso

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Elias (Edílson 34' 2ºT), Guilherme (Maycon 22' 2ºT) e Lucca (Ángel Romero 22' 2ºT); André. Técnico: Tite