Guilherme Amaro
22/08/2017
18:19
São Paulo (SP)

Os jogadores e o técnico Fábio Carille costumam destacar em suas entrevistas o "ambiente família" do Corinthians, mas o atacante Clayton sofreu para se entrosar com os companheiros. Ele estava emprestado pelo Atlético-MG até o fim desta temporada, mas já retornará ao Galo.

No treino desta terça-feira, Clayton foi alvo de xingamentos de Fellipe Bastos, que chamou o colega de "moleque do c...". Mas não é só o volante que estava insatisfeito com o atacante.

O LANCE! apurou que outros jogadores tinham problemas de relacionamento com Clayton. Um exemplo é Cássio, que está no clube desde 2012 e é um dos líderes do elenco. O goleiro não gostou da "trollagem" em um vídeo que reproduzia a defesa no chute de Diego Souza, na Libertadores de 2012. O conteúdo foi até excluído no mesmo dia do canal da Corinthians TV no Youtube.

Sem clima no Timão, Clayton e seu empresário, Jorge Machado, começaram a cogitar a possibilidade de saída. Apesar de sondagens de alguns clubes, a avaliação era de que o atacante de 21 anos poderia ficar "queimado" caso fosse negociado e novamente não conseguisse ter sequência. Assim, decidiram que o retorno ao Atlético-MG era a melhor escolha.

Clayton chegou ao Corinthians em março, em troca que envolveu a ida de Marlone ao Atlético-MG também por empréstimo até o fim desta temporada. O atacante disputou 14 partidas (só duas como titular) e marcou dois gols. Seu último jogo foi quase há um mês: no dia 26 de julho, contra o Patriotas, pela Copa Sul-Americana.

Embora tenha liberado Clayton para voltar ao Atlético-MG, o Corinthians não terá o retorno de Marlone. O meia-atacante já realizou dez jogos pelo time mineiro no Brasileirão e não pode defender outra equipe da elite nacional. A diretoria do Galo pagará os salários dos dois jogadores.