Treino Seleção Brasileira - Elias Gil e Renato Augusto (foto:Andre Mourao/Mowa Press)

Elias Gil e Renato Augusto podem ficar na reserva diante do Vasco (foto:Andre Mourao/Mowa Press)

Bruno Cassucci e Patrick Monteiro
18/11/2015
21:39
Rio de Janeiro (RJ)

O zagueiro Gil ainda não sabe se enfrentará o Vasco, nesta quinta-feira, em jogo que pode garantir o título brasileiro ao Corinthians. A escalação dele e também de Elias e Renato Augusto, que defenderam a Seleção Brasileira contra o Peru, na última terça-feira, na Bahia, será baseada em avaliações médicas, fisiológicas, mas também em um componente emocional e pessoal: o desejo dos jogadores.

E Gil tem fresco na memória o que viveu em 2014, em situação parecida. Após voltar da Seleção, ele ficou na reserva diante do Atlético-MG, em partida na qual o Timão foi derrotado por 4 a 1 e acabou eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil. Criticado na época por não ter atuado, ele quer dar a resposta agora.

- Não é que viemos participar da festa, é mais pelas condições colocadas. Ficou um pouco de receio do ano passado. Pela viagem que fizemos, nós saímos do Brasil sem o combinado de voltar para jogar, e quando retornamos fomos tachados de pipoqueiros sem colocar as coisas as claras do que aconteceu. Estamos aqui para provar que somos homem, trabalhadores! - declarou, na chegada ao Rio de Janeiro, onde será integrado ao restante do elenco alvinegro.

O jogador, contudo, deixou aberta a possibilidade de ficar novamente na reserva. Se ele não atuar, Edu Dracena será titular.

- A gente ainda não conversou sobre quem vai jogar, nossa intenção é ver o que vai ser decidido, vamos ter tempo para descansar, repor energia e, se precisar, a gente vai estar apto - declarou.

Torcida do Corinthians recebeu atletas no Rio
Torcida do Corinthians recebeu atletas no Rio


Assim como já havia feito na última terça, depois do duelo contra o Peru, Gil disse que "roeu o osso" o ano inteiro e que deseja estar presente no momento de um possível título.

Questionado sobre a chance de ser campeão mesmo em caso de derrota, com o rival São Paulo ganhando do Atlético-MG, o defensor minimizou. Ele também não gostou de ser indagado sobre como reagiria se o ex-corintiano Pato ajudasse indiretamente o Timão a conquistar o título, marcando sobre o Galo.

- O mais importante é nosso trabalho aqui, não estamos pensando no São Paulo ou no Atlético-MG, nosso foco é aqui - finalizou.