Fábio Carille Botafogo x Corinthians

Carille trabalha o Corinthians para início da temporada (Foto: Daniel Augusto Jr)

Guilherme Amaro e Marcio Porto
18/01/2018
00:32
São Paulo (SP)

A derrota para a Ponte Preta na estreia no Campeonato Paulista foi encarada com naturalidade pelo técnico Fábio Carille. Depois do jogo, ele elogiou aspectos positivos do Corinthians e colocou a parte física como maior dificuldade do Timão na partida.

- Gostei do compromisso com a organização. Até o gol que tomamos estávamos bem posicionados. O Saraiva foi muito feliz na finalização. Mas fiquei feliz com a organização, é o que fica de ponto positivo. E o negativo é a parte física. Melhorando, a parte técnica melhora junto - disse Carille, em entrevista coletiva. 


O técnico também comentou sobre a situação do Corinthians em relação às outras equipes, que se reforçaram mais para esta temporada. Ele disse que não acredita na chegada de um grande reforço e aposta no trabalho que deu certo ano passado.

- Ano passado também teve isso, muita gente contratando e a gente quietinho. Cada um tem sua situação financeira, eu sei qual é a do Corinthians. Deixei claro que não chegaria cereja do bolo e não vai chegar até a eleição de 3 de fevereiro. Tenho que blindar esses meninos, são jovens, e não é fácil jogar no Corinthians. Tenho que estar ao lado deles - afirmou.


O técnico também eximiu o atacante Kazim de qualquer culpa pelo resultado. O centroavante atrai a atenção neste início de ano por ser o substituto de Jô.

- É muito cedo ainda. Na questão técnica, tem muitos jogadores abaixo, não foi só o Kazim. Está dentro da normalidade por conta da época do ano. A partir de amanhã começamos a pensar no jogo de domingo - salientou Carille.

- Não dá para comparar o fim de um campeonato com o início do ano, após férias. Você vê que o passe não é no pé, como eu cobro. É difícil fazer comparações com o time campeão brasileiro para esse, com jogadores chegando. Temos que trabalhar bastante, para que depois o conjunto apareça - completou o treinador.