Luciano, do Corinthians

Atacante de 22 anos nos vestiários da Arena, palco que conhece bem (Foto: Agência Corinthians)

Gabriel Carneiro
16/03/2016
07:45
São Paulo (SP)

A trajetória de Luciano no Corinthians é marcada por obstáculos. Primeiro, a desconfiança, depois a concorrência com grandes nomes, como Paolo Guerrero, Emerson Sheik e Vagner Love, e enfim a grave lesão no joelho direito que o tirou de ação por seis meses. Nada impediu, no entanto, que ele chegasse a março de 2016 como o principal artilheiro da Arena Corinthians entre os jogadores do atual elenco, com dez gols.

Nesta quarta-feira, ele é a novidade do time do técnico Tite para tentar aumentar seus números e chegar mais perto de Guerrero, ainda o maior goleador da nova casa alvinegra, com cinco gols marcados a mais.

Às 21h45, contra o Cerro Porteño (PAR), na Arena Corinthians, Luciano começará jogando pela primeira vez na Copa Libertadores. E mais: é o primeiro jogo dele na competição, após atuar quatro vezes no Campeonato Paulista. A oportunidade só surgiu porque André foi expulso em Assunção e abriu a brecha ao antigo titular.

Na Libertadores do ano passado, por exemplo, o camisa 18 foi relacionado apenas cinco vezes, sendo que em três delas nem saiu do banco de reservas. O único desafio como titular foi justamente na partida que marcou a eliminação do Timão, contra o Guaraní do Paraguai. Quase um ano depois, Luciano é a grande novidade do técnico para tentar a “vingança” contra o Cerro, desta vez dentro de casa.

– A capacidade de finalização do Luciano é impressionante, apesar de estar retornando de processo todo. Ele tem presença de área maior que o Danilo, então terá a chance – justifica o técnico do Corinthians.

Em seu quinto jogo depois da lesão, Luciano terá a chance de aumentar os dez gols na Arena que carrega em seu currículo. E também de assustar o titular André.

ARTILHEIROS DO CORINTHIANS NA ARENA:

15 gols - Guerrero
13 gols - Jadson
10 gols - Luciano
8 gols - Elias e Vagner Love
7 gols - Malcom
6 gols - Romero e Renato Augusto
5 gols - Fábio Santos
3 gols - Fagner, Felipe, Lucca e Petros