Gabriel Carneiro
03/04/2017
06:45
São Paulo (SP)

Você já ouviu falar em jogo reativo? Basicamente, é uma estratégia em que o time se baseia nos movimentos de seu adversário e apresenta alguns comportamentos justamente em função dos acontecimentos da partida. Não se trata de jogar na retranca, e sim de forçar o erro do adversário e tentar resolver os jogos em contra-ataques. É justamente nesta receita tática que o Corinthians tem baseado sua participação nesta edição do Campeonato Paulista, torneio em que abriu as quartas de final com um empate sem gols diante do Botafogo, em Ribeirão Preto, e decide vaga nas semi no próximo domingo, em Itaquera.

Dos 13 jogos disputados no Paulistão até o momento, o Corinthians teve posse de bola igual ou inferior ao seu adversário em seis: cinco vitórias, um empate e 88,8% de aproveitamento. Nas partidas restantes, o Timão teve posse de bola superior, domínio das ações e... sofreu mais: duas vitórias, três empates e duas derrotas, com rendimento de apenas 42,8% dos pontos disputados. Em outras palavras: quanto menos bola no pé, mais eficiente é o time do Corinthians.

Em que pesem as condições atípicas por jogar com um a menos no segundo tempo, o Corinthians teve só 34% de posse de bola na vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, por exemplo. E ainda apresentou a mesma porcentagem na vitória diante do Osasco Audax, segundo números do Footstats. Além disso, foram 41% contra o São Paulo (empate em 1 a 1), 42% contra o Santos (vitória por 1 a 0), 48% contra o Mirassol (vitória por 3 a 2) e 50% diante do Novorizontino (vitória por 1 a 0). 

O jogo em que o Corinthians teve mais posse de bola durante o Campeonato Paulista foi justamente sua pior derrota, na segunda rodada, contra o Santo André, por 2 a 0. Na ocasião, houve 64% do jogo com a bola no pé, 29 finalizações e nenhum gol marcado.  Já diante da Ferroviária a posse de bola foi de 55%, mesmo número do jogo de ida das quartas de final, contra o Botafogo-SP. Uma derrota por 1 a 0 e um empate sem gols que deixou o técnico Fabio Carille descontente. Com a bola no pé, o Corinthians não rendeu o esperado.

- Podemos ser melhores, principalmente com a bola. Nós vamos trabalhar para melhorar - disse o treinador logo após o primeiro desafio eliminatório do Paulistão.

CONFIRA A POSSE DE BOLA DO CORINTHIANS NO PAULISTÃO:
São Bento - 56% (venceu por 1 a 0)
Santo André - 64% (perdeu por 2 a 0)
Novorizontino - 50% (venceu por 1 a 0)
Osasco Audax - 34% (venceu por 1 a 0)
Palmeiras - 34% (venceu por 1 a 0)
Mirassol - 48% (venceu por 3 a 2)
Santos - 42% (venceu por 1 a 0)
Ponte Preta - 55% (empatou em 1 a 1)
Ferroviária - 55% (perdeu por 1 a 0)
Red Bull - 54% (empatou em 1 a 1)
São Paulo - 41% (empatou em 1 a 1)
Linense - 56% (venceu por 3 a 1)
Botafogo-SP - 55% (empatou em 0 a 0)