Ronaldo

Ronaldo fez críticas a atual gestão do futebol brasileiro, em especial da CBF (Foto: AFP)

Bruno Cassucci
17/01/2016
06:40
Enviado especial a Orlando (EUA)

Em evento para divulgar o lançamento de cinco escolinhas de sua franquia em Orlando, nos Estados Unidos, Ronaldo Fenômeno comentou o atual momento vivido pelo futebol brasileiro, lamentou os casos de corrupção e desvio de dinheiro e mostrou-se otimista quando ao futuro da modalidade.

Questionado pelo LANCE! sobre o que achava de Coronel Nunes, de 79 anos, que assumiu provisoriamente a presidência da Confederação Brasileira de Futebol, o ex-camisa 9 afirmou:

- Acho que estava muito claro que haveria essa manobra politica dentro da CBF. A gente acompanhava e eu desacreditei. Era muito óbvio que ele (Marco Polo Del Nero, presidente da entidade) faria isso, parece que nada pode impedir ele de fazer o que ele quer com a CBF. É uma pena, tenho muita certeza que muita coisa vai mudar com investigações, é importante estarmos cobrando. Infelizmente o futebol brasileiro está nas mãos de quem não é a favor dele - declarou.

Ronaldo, então, foi questionado sobre o que achava da possibilidade de Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e seu amigo, ser alçado ao posto de presidente da Confederação. O hoje deputado federal  faz articulações nesse sentido, embora negue publicamente. O Fenômeno, entretanto, preferiu não comentar e apenas declarou que as pessoas que tomarão o poder da modalidade em breve devem "ser comprometidas com o futebol e quererem somente o bem do futebol e não atender a interesses pessoais."

As investigações conduzidas pela polícia norte-americana empolgam o ex-atleta, que confia em um futuro melhor.

_ Não é uma questão tão simples. O mundo do futebol hoje, principalmente na sua administração, vive uma crise grande em todos os setores, desde a Fifa até outras confederações, como a nossa, envolvida em muitas suspeitas e seus comandantes sendo investigados. Isso afeta diretamente o futebol brasileiro, já que cada vez menos os clube investem nas categorias de base e, assim, formam menos jogadores. Toda essa limpeza através do FBI vai melhorar o futebol  - opinou.