Libertadores - Cerro Porteno x Corinthians (foto:NORBERTO DUARTE / AFP)

Rodriguinho foi punido pela arbitragem antes da virada do Cerro no Paraguai (Foto: Norberto Paz/AFP)

Angelo Martins
10/03/2016
09:30
Guarulhos (SP)

O elenco do Corinthians desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na manhã desta quinta-feira, ainda insatisfeito com a atuação do trio de arbitragem na derrota da equipe por 3 a 2 diante do Cerro Porteño, na noite anterior, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. No Paraguai, o Timão teve dois jogadores expulsos no segundo tempo e sofreu a virada da equipe que agora é líder do Grupo 8 do torneio continental, com sete pontos - um a mais que o time brasileiro, de duas vitórias e uma derrota nos três jogos de ida desta fase.

Apesar da derrota em Defensores del Chaco, o clima do desembarque do Corinthians no Brasil foi tranquilo. O único jogador que não passou pelo saguão do aeroporto foi o atacante André, expulso aos seis minutos do segundo tempo após levar dois cartões amarelos por faltas cometidas nos jogadores do Cerro, uma em cada tempo. Após o jogo, dirigentes do Corinthians contestaram os dois amarelos de André e disseram que a equipe foi prejudicada pela arbitragem em razão das expulsões. Na chegada do grupo a São Paulo, o outro expulso reforçou o coro de Eduardo Ferreira, diretor adjunto de futebol, e Alessandro, coordenador técnico do Timão.


- (A arbitragem prejudicou?) Sem dúvida, não estava tendo o mesmo critério para as duas equipes. Amarelou toda a nossa equipe no primeiro tempo para a qualquer momento poder expulsar alguém e facilitar a vida deles (Cerro Porteño). Isso ao meu entender, né? Mas agora a gente tem que esquecer tudo isso para ganharmos o jogo de quarta-feira de qualquer jeito - disse Rodriguinho, já esquentando o duelo da semana que vem, na Arena Corinthians, diante do mesmo Cerro.

Rodriguinho foi expulso também no segundo tempo em razão de dois lances. No primeiro foi por reclamação após Guilherme, que já tinha amarelo, fazer uma falta dura na intermediária e o camisa 26 querer "tirar o foco". Já o segundo lance foi uma falta dura, punida com mais um amarelo.

- Eu tentei falar pra ele (árbitro) que não tinha sido nada, que o Guilherme tinha pegado primeiro a bola. Ele acabou esquecendo o Guilherme, mas eu achei que não precisava tomar cartão, porque só falei para ele que o Guilherme pegou só a bola. Aí me deu o amarelo. Infelizmente isso me prejudicou no jogo, porque logo em seguida eu fui expulso - justificou o meio-campista do Corinthians.

Sem tempo para descanso, o Corinthians já treina em São Paulo na manhã desta quinta-feira, só com os reservas da derrota no Paraguai. O grupo ainda trabalha mais dois dias antes de enfrentar o Botafogo-SP pelo Campeonato Paulista, no último compromisso antes dos confrontos de volta da fase de grupos da Libertadores.