Presidente do Corinthians, Roberto de Andrade concedeu entrevista nesta sexta-feira (Foto: Daniel Augusto Jr)

Presidente do Corinthians, Roberto de Andrade concedeu entrevista coletiva (Foto: Daniel Augusto Jr)

LANCE!
08/04/2016
17:57
São Paulo (SP)

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, disse que Tite já havia declarado que não deixaria o clube para assumir o comando da Seleção Brasileira. O dirigente afirmou também que não foi procurado pela CBF.

- Como presidente, não fui procurado por ninguém da CBF, fiquei sabendo por matéria de vocês (jornalistas). Já havia conversado antecipadamente com o Tite e ele me disse que não deixaria o Corinthians, não sei se houve convite da Seleção - afirmou o dirigente.

A entrevista coletiva concedida pelo Roberto de Andrade causou surpresa, já que o habital é algum jogador falar com os jornalistas na sala de imprensa do CT Joaquim Grava. O presidente falou sobre diversos assuntos, mas teve de responder a outras perguntas sobre Tite.

- Todo mundo continua insistindo como se a situação fosse mudar ou o presidente fosse decidir algo pelo Tite - declarou em um momento da entrevista.

Roberto de Andrade usou ainda um argumento curioso ao dizer que torce pela permanência de Tite no Corinthians, mesmo se a saída dele fosse benéfica para a Seleção Brasileira.

- Sou mais corintiano do que patriota, quero ver ele no Corinthians, não na Seleção! - afirmou.

- É uma decisão pessoal, que o clube não tem interferência. Todo treinador almeja chegar na Seleção, não poderia responder por ele. Jamais ficaria contente de perder um treinador como o Tite - completou.

Veja outros trechos da entrevista de Roberto de Andrade:

Acordo com Lucca
Estamos conversando, ainda não chegamos a um acordo, por isso o contrato não foi assinado. Não tem percentual (de acerto), estamos conversando... Não se trata de ganância quando se fala de salário. Acho uma discussão natural, estamos conversando.

Reforços
A gente não pode esquecer que estamos no início de abril, o time ainda está em formação, achando a maneira ideal de jogar. Com relação a reforços, o Corinthians está sempre aberto a grandes jogadores, boas oportunidades, essa busca não tem fim. Dia e noite buscamos qualificar a equipe.

Negociação de patrocínio com a Caixa
Mesma situação, estamos conversando, negociando, quando chegar ao fim e os contratos estiverem assinados, vocês tomarão ciência.

Torcida única em clássicos
Vejo isso com bastante tristeza. Determinação a gente não discute, cumpre, e o Corinthians irá cumprir. Mas se isso fosse a solução do problema, eu faria super contente, mas tenho quase certeza que não será. Não é proibindo as pessoas de irem ao jogo que vamos acabar com a violência, porque ela não acontece no estádio, mas sim nos arredores. Quem garante que esses mesmos torcedores não poderão se encontrar em qualquer esquina, como foi semana passada? Precisa haver punição às pessoas que cometem esses crimes.