Bruno Cassucci
22/12/2016
15:18
São Paulo (SP)

O Corinthians recusou a primeira proposta do Atlético-MG pelo meia Marlone. O Galo oferecida cerca de R$ 10,4 milhões pelo jogador, dos quais o Timão ficaria com pouco menos da metade. Parte desta quantia ainda seria utilizada para abater a dívida com os mineiros por conta da compra de Giovanni Augusto no começo do ano.

Além de não considerar a oferta vantajosa financeiramente, o Corinthians pretende contar com o camisa 8 para a próxima temporada.

Contudo, o diretor de futebol alvinegro, Flávio Adauto, não descartou que a transferência possa se concretizar no futuro. Para isso, o Atlético-MG precisaria aumentar os valores ou oferecer outras vantagens. Os cartolas do clube também admitem que o desejo do atleta pode pesar na decisão:

- Acho difícil (vender o Marlone), proposta há, mas não nos é conveniente perder o jogador, nem a proposta. Tem a oferta oficial, documentada, mas não nos interessam os valores. E a gente quer que o atleta siga com a gente. Ele tem contrato longo. A não ser que seja algo fantástico, mas não é o caso... Avaliamos que ele é importante, o Carille nos falou que quer ficar com ele. Mas não vamos ser grossos de rejeitar, mas vamos dizer que não nos interessa no momento - explicou Adauto.

Uma das maiores interessadas na transferência é a empresa Elenko Sports, que juntamente com o empresário de Marlone, Reginaldo Duarte, tem 50% dos direitos econômicos do meia. Por isso, os investidores pressionam para que o Corinthians aceite a oferta.

Contratado no fim do ano passado pelo Timão, ele fez 38 jogos e oito gols, tendo se firmado como titular da equipe apenas no fim desta temporada, sob o comando de Oswaldo de Oliveira. Ele tem contrato até 2019.