Roberto de Andrade coletiva
Guilherme Amaro
20/11/2015
18:07
São Paulo (SP)

Um dia após o Corinthians conquistar o Campeonato Brasileiro, o presidente Roberto de Andrade concedeu entrevista coletiva no CT Joaquim Grava e não economizou nas palavras. Na tarde desta sexta-feira, o dirigente não escondeu que o jogo contra o São Paulo será de "festa", já que a taça de campeão será entregue, mas rechaçou liberar o atacante Alexandre Pato para atuar pelo rival. O jogador não estará em campo neste domingo porque está emprestado pelo Timão até o fim do ano.

- (O jogo contra o São Paulo) é festa. Só isso que eu falo. É festa, pode tudo - disse Roberto de Andrade, antes de ser perguntado se, por ser uma partida de festa, liberaria Pato.

- Zero (chance). É festa, mas não é bagunça! - completou o presidente, que, mais cedo, afirmou sobre ter a taça de campeão em Itaquera, no domingo.

- A gente sabe que a CBF prepara uma festa de entrega da taça na última rodada. Eu faço questão de ter a taça no domingo. Nada melhor do que levar a taça para o nosso torcedor, para ele ver como é bonito o que ganhamos.

Roberto de Andrade disse que vê com bons olhos caso o São Paulo entregue as faixas para o Corinthians. O dirigente, entretanto, ressaltou que o rival teria de concordar para que isso aconteça na Arena.

- Não vejo problema, desde que o adversário concorde com isso. Não vejo problema, pelo contrário, vejo até com bons olhos - afirmou.

O presidente corintiano também falou sobre renovações de contrato de jogadores. O caso com mais urgência é do volante Ralf, que tem vínculo com o Timão apenas até o fim desta temporada. Roberto de Andrade voltou a dizer que pretende renovar com o jogador e elogiou a escolha de Tite por colocar o camisa 5 como capitão no jogo contra o São Paulo.

- Todos os contratos são prioridades. Quando vão chegando perto do vencimento, vamos conversando. Mais alguns dias, semanas, vamos resolver com o Ralf, e com os outros também. Na medida que vai chegando perto do fim, vamos conversando. A ideia é renovar - disse.

- Excelente escolha (Ralf ser capitão no próximo jogo), é muito merecido. A renovação faz parte, não é uma briga, um ringue que você vai por duas luvas e brigar. Ele é querido por todos, inclusive por mim. Faz parte conversar, não tem renovação com apenas uma parte, tem que ter as duas - acrescentou.


Apesar de especulações sobre Tite assumir a Seleção Brasileira, Roberto de Andrade afirmou que tem convicção na continuidade do treinador no comando do Timão e revelou que não há multa caso ele saia. O próprio técnico já havia declarado recentemente que "não largaria o Corinthians por nada".

- Não há multa, mas não tenho receio disso. É uma convicção minha, não tenho certeza de nada, não perguntei para o Tite nem para a CBF, mas me baseio no que a gente ouve e vê, além do bom trabalho do Dunga - declarou.