LANCE!
09/01/2017
17:26
Campinas (SP)

Quatro dias após o Corinthians se reunir com os empresários do meia-atacante Willian Pottker e sinalizar uma oferta de R$ 6,7 milhões por 50% dos direitos econômicos, a Ponte Preta se pronunciou sobre a situação de um dos artilheiros do Brasileirão do ano passado e disse que a oferta corintiana foi recusada. Segundo Vanderlei Pereira, presidente da Macaca, a proposta era "exorbitante" para o jogador de 23 anos, mas não interessou ao clube, que detém 100% dos direitos de Pottker e possui contrato até o fim de 2019.

- Pottker só vai sair se a multa for paga. E a multa é de 4 milhões de euros. Eu diria que a proposta não é interessante para o clube. Para o jogador, é muito boa. Conversamos com ele, que é um garoto equilibrado, entendeu, e vai continuar. Economicamente falando ele teria de ir embora, porque a proposta é exorbitante - avisou o presidente da Ponte Preta, que prevê negociações apenas no segundo semestre a respeito de Willian Pottker.

- Ele (Pottker) fica na Ponte, não vai para nenhum clube brasileiro. Termina o Paulista aqui. A partir do fim do Paulista vamos ver o que vai surgir. O que surgiu agora não interessa para a Ponte. Hoje a Ponte detém os direitos federativos e os 100% econômicos do Pottker - disse.

O Corinthians foi o clube que mais se aproximou da contratação de Willian Pottker, especialmente por conta da ação do empresário Fernando Garcia em nome da transferência. Além do Timão, Botafogo e um clube da China também tiveram negociações, mas todas foram rejeitadas pela Macaca, que considera o artilheiro do Brasileirão como fundamental para o elenco em 2017. Pottker terminou como um dos goleadores da competição nacional com 14 gols ao lado de Diego Souza (Sport) e Fred (Atlético-MG). 

Até o momento o Corinthians já contratou Jô, Luidy, Kazim e Paulo Roberto e tem acerto com o volante Gabriel, ex-Palmeiras. O zagueiro Pablo e o volante Fellipe Bastos são outros jogadores que negociam com o Timão.