Fiel USA (foto:Daniel Augusto Jr/Corinthians)

Torcida do Corinthians nos EUA (foto:Daniel Augusto Jr/Corinthians)

Bruno Cassucci
25/01/2016
16:50
Enviado Especial a Orlando (EUA)

A pré-temporada do Corinthians nos Estados Unidos chegou no domingo ao fim após 12 dias. Contudo, em vez de adeus, o Timão disse "até breve" à terra do Tio Sam. Isso porque, além de estar garantido na Florida Cup pelos próximos dois anos, o clube pretende voltar ao país para realizar amistosos.

A ideia do departamento de marketing alvinegro é aproveitar datas Fifa, reservadas para jogos oficiais ou amistosos de seleções, e voltar à América, a fim de fortalecer ainda mais a marca do clube no país e cativar e conquistar mais fãs.

Além disso, a diretoria corintiana pretende também receber clubes norte-americanos na Arena Corinthians. Essa é uma forma de estar ativo no mercado dos EUA mesmo à distância, já que a intenção é que as eventuais partidas sejam televisionadas.

- Temos que casar as datas com a MLS (principal liga de futebol dos EUA). A ideia é fazer jogos no Brasil e nos Estados Unidos. Quando se leva um time americano para jogar no Brasil, ele acaba repercutindo na América - explicou Gustavo Herbetta, superintendente de marketing do Timão, ao LANCE!.

O Strikers, adversário do último sábado, não é um potencial candidato a enfrentar o Corinthians no futuro. Isso porque o foco da diretoria alvinegra é marcar partidas contra clubes da principal divisão norte-americana.

Ano passado o Timão esteve próximo de acertar um jogo em outubro nos EUA, mas não houve um acerto. Agora, o clima é de otimismo para fechar um ou mais amistosos.

- Não tem nada fechado, estamos falando com alguns times daqui para tentar nas primeiras datas Fifa de 2016 fazer casar esses jogos - comentou Herbetta.