Marcio Porto
13/01/2018
18:01
São Paulo (SP)

O Corinthians só jogou um tempo na despedida da Florida Cup neste domingo e acabou derrotado de virada para o Rangers (ESC) por 4 a 2. Na primeira etapa, com a formação titular, o Timão foi bem e terminou vencendo por 2 a 0, deixando novamente uma boa impressão. Mas na etapa final repetiu o que já havia acontecido contra o PSV (HOL) e sofreu, sofreu muito. O revés tira as chances de título do torneio de pré-temporada nos Estados Unidos e deixa prós e contras para a temporada 2018.

O aspecto positivo, e mais importante, foi a atuação da equipe titular. Os comandados de Fábio Carille deram mostras de que receberam bem a mudança do sistema de 4-2-3-1 para 4-1-4-1. O Timão sofreu pouco e matou o adversário com poucas chances criadas. Novamente, funcionou a dobradinha Jadson-Rodriguinho (Jadriguinho), responsáveis pela jogada do primeiro gol, anotado pelo camisa 26. A destacar também a participação determinante de Kazim, que abriu espaço para Jadson invadir a área e cruzar. 

Kazim, aliás, também foi bem. Além da participação no primeiro gol, marcou o segundo. O tento vem no momento em que o Corinthians busca intensamente um novo centroavante. Será que o turco dá conta? Deixou boa impressão.

Os escoceses não foram fácil. Na primeira etapa, ficaram mais com a bola e empurraram o Corinthians para o seu campo. A atuação na parte final do campo, porém, ficou a desejar. Isso deu espaço para o Timão contra-atacar e abrir a vantagem. 

Com relação ao jogo contra o PSV, o Timão entrou com apenas uma mudança: a entrada de Guilherme Romão no lugar de Juninho Capixaba, na lateral esquerda. Romão será titular na estreia no Paulista quarta-feira, já que Capixaba ainda não está regularizado, e teve atuação regular. Bem na frente, acertando o travessão, e com dificuldade na marcação. A comissão vai precisar utilizar sua força para ajustar essa questão.

No segundo tempo, a história foi completamente outra. Carille trocou todo o time, exceto Cássio, e até o sistema, que virou 4-4-2, com dois meias bem apertos (Marquinhos Gabriel e Pedrinho). Três volantes atuaram improvisados na defesa: Mantuan na lateral direita, Warian na zaga e Maycon, na lateral esquerda. E o resultado foi ainda pior do que na partida contra o PSV. Pouco entrosamento,inúmeras chances criadas pelo adversário, e um estrago maior. Halliday, Morelos (duas vezes) e Tarvenier aproveitaram a fragilidade corintiana e mandaram para as redes. Com o 4 a 2, o Rangers chega a seis pontos e fica como um dos grandes candidatos a levar a Florida Cup. 

Já o Timão retorna ao Brasil com um salvo positivo e muita coisa a se trabalhar. Se a equipe principal dá sinais de que pode ter um início de temporada promissor, faltou muito aos suplentes. Nem Júnior Dutra, de boa atuação no primeiro jogo, desta vez rendeu e acabou substituído. De volta, Lucca só levou perigo em uma cobrança de falta. Estreante, o volante Renê Júnior teve atuação apenas regular. 

Fato que ainda é muito precoce para qualquer prognóstico mais aprofundado. Carille, no entanto, deve ter voltado satisfeito com o desempenho de sua equipe principal, que volta ao Brasil com 100% de aproveitamento e sem sofrer um gol sequer. Começou o ano como terminou 2018: vencendo. 


FICHA TÉCNICA
RANGERS-ESC 4 X 2 CORINTHIANS


Local:
Spectrum Stadium, em Orlando (EUA)
Data-Hora: 13/1/2018 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Jonathan Bilinski (EUA)
Auxiliares: Francesco Terranova e Natalie Simon (ambos dos EUA)
Cartões amarelos: Bates (RAN), Warian (COR)
Cartões vermelhos: -
Gols: Rodriguinho (31'/1ºT) (0-1), Kazim (40'/1ºT) (0-2), Morelos (17'/2ºT) (1-2), Halliday (26'/2ºT) (2-2), Morelos (32'/2ºT) (3-2), Tavernier (36'/2ºT) (4-2)

CORINTHIANS: Cássio (Caíque, aos 19'/2ºT); Fagner (Mantuan, intervalo), Balbuena (Warian, intervalo), Pedro Henrique (Léo Santos, intervalo) e Guilherme Romão (Maycon, intervalo); Gabriel (Camacho, intervalo), Romero (Renê Júnior, intervalo), Jadson (Marquinhos Gabriel, intervalo), Rodriguinho (Pedrinho, intervalo) e Clayson (Lucca, intervalo); Kazim (Júnior Dutra, intervalo (Carlinhos, aos 33'2ºT)). Técnico: Fábio Carille.

RANGERS: Foderingham (Kelly, aos 19'/2ºT); Tavernier (Aidan Wilson, aos 40'/2ºT), Danny Wilson (Bates, intervalo), Cardoso e John (Murphy, intervalo); Holt (Halliday, intervalo), Kranjcar (Candeias, intervalo) e O'Halloran (Hodson, intervalo); Windass (Morelos, intervalo), Herrera (Goss, intervalo) e Gomes (Atakayi, aos 36'/2ºT). Técnico: Graeme Murty.