Montagem - Romero e Balbuena

Famílias de Romero e Balbuena mantêm relação próxima

Bruno Cassucci
09/04/2016
06:30
São Paulo (SP)

Eles não se desgrudam. Seja nos treinos, nas viagens ou nas concentrações do Corinthians, os paraguaios Balbuena e Romero estão sempre juntos. Desde fevereiro no Brasil, o zagueiro ganhou um “guia” na capital paulista e passou a ser o companheiro fiel do atacante, dentro e fora dos gramados.

Ambos vivem no Tatuapé, bairro da zona leste de São Paulo, e aproveitam para curtir as folgas juntos. Ainda em adaptação ao Brasil, Balbuena conta com os conselhos do amigo, que vão de alertas sobre rotas e radares no trânsito a dicas de passeios e restaurantes.

"Eu não sabia, por exemplo, que aqui tem radares de velocidade, que chega a multa em casa (risos). O Romero está me precavendo disso, do rodízio de carros... Essas coisas, pequenos detalhes", Balbuena, ao LANCE!

– Ele me fala tudo, até onde tem as coisas mais baratas para comprar (risos). Como eu e minha família somos novos aqui, não conhecemos muitos lugares, as ruas... Ele e a namorada sempre nos levam aonde queremos ir. Estão sendo quase um guia para a gente quase todos os dias ou pelo menos quando queremos sair – contou Balbuena, em entrevista ao LANCE!, no CT.

A Romero faltou alguém que o ajudasse como ele faz agora. E, como ele mesmo conta, um fator deixou a adaptação dele mais difícil que a de Balbuena:

- No começo foi difícil para mim. Eu não entendia nada, foi complicado, nunca tinha falado nem escutado português. Mas já são dois anos, tenho que aprender. Para o Balbuena foi mais fácil, ele morava na fronteira. Mesmo assim, eu falo melhor (risos).

Embora compatriotas, eles não tinham relação antes de jogarem juntos no Timão. O zagueiro, aliás, era mais próximo de Óscar Romero, irmão gêmeo do atacante alvinegro, que joga atualmente no Racing (ARG). Eles dividiram quarto na concentração da seleção paraguaia.

– O Ángel fala besteira, brinca, mas é mais tranquilo. O Óscar já é mais bagunceiro – conta o beque.

E não foram apenas os jogadores que se aproximaram. Adriana, mulher de Balbuena, tornou-se amiga de Gabriela, namorada de Romero. Ambas costumam passear e vão juntas aos jogos do Timão na Arena.

A parceria tem feito bem para todos, inclusive para o Corinthians, que tem contado com boas atuações da dupla. Balbuena se mostrou à vontade nos seis jogos que fez até agora, tendo marcado dois gols. Já Romero faz sua melhor temporada desde que foi contratado, há pouco menos de dois anos: sete gols em 20 partidas, sendo o artilheiro da equipe, mesmo estando na reserva.

Por isso, é melhor o Novorizontino se cuidar. A dupla deve ser titular na partida deste domingo, na Arena, a última da primeira fase do Paulista.

- Bate-bola com Balbuena, zagueiro do Corinthians, ao LANCE!:

Como você e o Romero se dão?
Muito bem. Ele é um cara muito legal, desde o primeiro dia, sem nem me conhecer, ele já estava me ajudando, falando que eu podia contar no que precisasse. Estamos sempre juntos, as famílias saem juntas para jantar, ir ao shopping... E o trabalho que a gente está fazendo aqui está nos deixando contentes, sabemos que podemos dar mais e trabalhamos para isso.

Em que mais ele te ajuda?
Eu não sabia, por exemplo, que aqui tem radares de velocidade, que chega a multa em casa (risos). Ele está me precavendo disso, do rodízio de carros... Essas coisas, que uma pessoa que não conhece nada tem dificuldades, pequenos detalhes.

Onde ele te levou?
São Paulo é muito boa, tem restaurantes ótimos. A maioria das vezes que saímos foi para jantar, fomos também no Aquário e no zoológico. Sempre compartilhamos as coisas, tomamos tereré juntos...

Ele bebe também?
Sim! Não tem graça tomar sozinho, tem que ser no mínimo a dois (risos).