Gabriel Corinthians

Gabriel durante atividade no Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Guilherme Amaro
20/03/2018
11:51
São Paulo (SP)

Dos quatro clubes grandes do estado, apenas o Palmeiras venceu o duelo de ida das quartas de final do Paulistão, ao fazer 3 a 0 sobre o Novorizontino. O Corinthians perdeu para o Bragantino por 3 a 2, o São Paulo perdeu para o São Caetano por 1 a 0, e o Santos empatou por 0 a 0 com o Botafogo-SP. Isso quer dizer que o Palmeiras tem o melhor time e é o favorito? Não para Gabriel, volante do Timão.

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, Gabriel deu sua opinião: o Corinthians é o melhor time do Brasil. Para justificar seu argumento, ele lembrou dos títulos paulista e brasileiro conquistados no ano passado.

- Não concordo (que o Palmeiras é melhor), até porque somos os atuais campeões paulista e brasileiro. Na minha opinião, o Corinthians é o melhor time do Brasil. Muitos podem dizer outras coisas, mas essa é minha opinião e não mudo. As coisas acontecem dentro de campo, são 11 contra 11, e é lá que se resolve. Independentemente de quem ganhou na última rodada. Isso não quer dizer nada daqui para frente - opinou Gabriel.


O volante também demonstrou confiança na classificação do Corinthians para a semifinal do Paulistão. Após a derrota por 3 a 2, o Timão precisa vencer o Bragantino para avançar no campeonato. Um vitória por um gol leva a decisão para os pênaltis; por dois ou mais dá a classificação direta.

- Precisamos jogar melhor do que no último jogo, mas não do que a gente vinha fazendo durante o ano. O Corinthians vem jogando bem, fazendo um grande ano, um grande campeonato. A gente não estava no nosso dia contra o Bragantino. Faz parte. A equipe está concentrada e focada. Tem um ar de inspiração, de ânimo muito grande. A gente sabe que dentro de casa, com apoio da nossa torcida, a equipe tem totais condições de sair classificada, respeitando sempre o Bragantino - analisou Gabriel, antes de dar dicas a receita para o Corinthians vencer.

- Sabemos que temos de ser agressivos, tentar buscar mais de um gol de diferença para decidir no tempo normal. Mas do outro lado tem uma equipe de qualidade, que tem seus méritos. Sabemos que nossa força tem que ser maior nesse momento. Não adianta sair igual a um louco e querer fazer um, dois ou três gols. Temos que ter paciência, mas não lentidão com a bola no pé. Não podemos confundir isso. Temos que ser dinâmicos, e a torcida tem de estar ao nosso lado como sempre esteve. Pedimos a força da nossa torcida para essa decisão. Temos de colocar nosso ritmo de jogo, trabalhando a bola. Não podemos tentar lances forçados, é preciso ter inteligência. São 90 minutos para ganhar o jogo. Com um gol de diferença vai para os pênaltis. Vamos tentar não levar para os pênaltis, mas, se for, temos qualidade para bater - acrescentou.

O jogo entre Corinthians e Bragantino será realizado na quinta-feira, às 20h, na Arena em Itaquera. Antes do confronto, o Timão ainda fará mais um treino: na tarde desta quarta, no CT Joaquim Grava.