Bruno Cassucci
16/03/2016
23:43
São Paulo (SP)

É bem provável que, se havia alguma dúvida sobre contratar ou não Lucca, cujo contrato de empréstimo acaba no fim de maio, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, tenha se decidido na noite desta quarta-feira. Em jornada inspiradíssima, o camisa 30 fez de tudo: driblou, criou, deu chapéu, fez gol... Sob o comando do atacante, o Timão teve a melhor atuação na temporada e venceu o Cerro Porteño (PAR) por 2 a 0. Veja a repercussão nos vestiários.

Além de abrir o placar, Lucca também cruzou a bola que acabou desviada por Mareco e originou o segundo tento alvinegro. Poderia ter sido mais, muito mais, visto o volume de jogo criado pelos donos da casa. Mas, para os mais de 42 mil presentes na Arena de Itaquera, pouco importou. O Timão não só voltou a apresentar um bom futebol, como assumiu a liderança do Grupo 8, com nove pontos, dois a mais que os paraguaios e o Santa Fe (COL), adversário da próxima rodada. Confira como foi o jogo lance a lance.

Se Lucca jogou como nunca antes com a camisa alvinegra, o Corinthians teve uma atuação digna da sua versão 2015. Comparações à parte, o que se viu foi uma equipe que propôs o jogo a todo tempo, sufocou o adversário e quase não deixou os visitantes jogarem.

O garoto Maycon, que cada vez faz mais sombra a Rodriguinho, deu o recado logo aos 3 minutos, com um chutaço, que explodiu na trave. Aos poucos, porém, não foi sobrando espaço para outros protagonistas além de Lucca. Aberto na ponta esquerda, ele buscou o jogo, fez triangulações e mostrou oportunismo e ótimo senso de posicionamento quando Fagner lançou, Bruno Henrique cruzou e a defesa do Cerro cochilou. Quando acordaram, a bola já estava nas redes.

Corinthians x Cerro Porteño
Mosaico antes do jogo na Arena (foto:Bruno Cassucci)

Em vantagem, o Timão não tirou o pé do acelerador. Pelo contrário. Inflamado pela torcida, foi para cima e colecionou oportunidades perdidas. Um pouco disperso e ainda sem ritmo de jogo, Luciano desperdiçou a chances ganha com a suspensão de André.

O gol contra, aos 15 da etapa final, pôs um pouco mais de justiça ao placar. Já Lucca, pôs a caneta na mão de Roberto de Andrade para assinar o cheque de sua compra do Criciúma.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 0 CERRO PORTEÑO (PAR)

Data-Hora: 16/3/2016 - 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Auxiliares: Hernan Maidana (ARG) e Lucas Germanota (ARG)
Público-Renda: 42.403 pagantes / R$ 2.751.709,00
Cartões amarelos: Luciano e Fagner (COR), Mareco (CER)
Gols: Lucca 22' 1ºT (1-0), Mareco (contra) 16' 2ºT (2-0)

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique (Willians 36' 2ºT); Giovanni Augusto (Alan Mineiro 43' 2ºT), Maycon, Guilherme e Lucca; Luciano (Danilo 32' 2ºT). Técnico: Tite

CERRO PORTEÑO: Antony Silva, Carlos Bonet, Víctor Mareco, Valdez e Alonso; Fidencio Oviedo, Jorge Rojas, Rodrigo Rojas e Marcelo Estigarribia (Beltrán 14' 2ºT); Sergio Díaz (Jonathan Fabbro 21' 2ºT) e Luís Leal (José Ortigoza 30' 2ºT). Técnico: César Farias