Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
30/11/2016
16:14
São Paulo (SP)

O Corinthians dava como praticamente certa a contratação do meia Wagner, de 31 anos, mas o negócio não deve mais acontecer. Temeroso em relação ao processo que o jogador move na Fifa contra o ex-clube, Tianjin Teda, da China, o Timão interrompeu as conversas com o atleta.

A diretoria alvinegra teme que Wagner perca futuramente a ação contra a equipe chinesa. Se o Corinthians contratá-lo e isso ocorrer, o clube teria de ser solidário no pagamento da indenização ao Tianjin Teda.

Assim, dias depois de realizar exames médicos no clube paulista e não ter uma definição, o atleta decidiu voltar a Belo Horizonte. Na capital mineira, ele pretende curtir o fim de ano e também definir o seu futuro. Nos últimos dias o meia recebeu sondagens de equipes interessadas em contratá-lo.

Alvo do Corinthians há algumas semanas, Wagner tinha apalavrado um contrato de duas temporadas com o Corinthians. A chegada dele tinha o aval do técnico Oswaldo de Oliveira, com quem trabalhou no Cruzeiro.


O imbróglio do meia com o Tianjin Teda vem desde o meio do ano. Ele tinha vínculo com o clube até o meio de 2017, mas decidiu rescindi-lo unilateralmente. O jogador alegou justa causa, já que foi afastado após a chegada do gabonês Malick Evouna, que excedeu a cota de estrangeiros da equipe, e não estava sequer registrado. Depois, Wagner passou a nem mesmo treinar na agremiação. No início de novembro o LANCE! antecipou que a transferência poderia ser julgada na Fifa, mas na ocasião o Corinthians adotava tom otimista.

Wagner atuou apenas 11 vezes neste ano. O atleta esperava até iniciar pré-temporada no Timão neste ano, para aprimorar o condicionamento físico.