Fagner - Corinthians (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)

Fagner em ação pelo Corinthians em 2015 (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)

Guilherme Amaro
31/01/2016
07:35
São Paulo (SP)

Melhor lateral-direito do Campeonato Paulista de 2015, Fagner quer repetir a dose e ajudar o Corinthians a brigar pelo título estadual deste ano. O jogador não estipula uma meta para 2016, mas diz que trabalha para não haver um relaxamento e que ainda pretende evoluir com o Timão.

– Eu quero manter o trabalho do ano passado, que foi muito bom. O ser humano tem a tendência de relaxar um pouco, mas estou me cuidando para que isso não aconteça. Quero que este ano seja melhor do que 2015 , com evolução, e espero crescer – afirmou Fagner, em entrevista ao LANCE!.

O primeiro desafio neste Paulistão será o XV de Piracicaba, neste domingo, às 17h, na Arena Corinthians. Mesmo com as saídas de importantes jogadores, Fagner acredita que o Timão brigará pelo título. Para isso, ele admite que terá uma responsabilidade maior, por já estar há mais tempo no clube e ajudar no processo de reconstrução do time que foi hexacampeão brasileiro.

– O Corinthians sempre tem que entrar para brigar por títulos, e este ano não será diferente. No decorrer da temporada, muitas coisas podem acontecer. Perdemos alguns jogadores, mas estamos trabalhando para nos conhecermos melhor o quanto antes para poder brigar por títulos – analisou o lateral.

Assim como outros líderes do elenco, como Cássio e Danilo, Fagner elogiou os atuais companheiros, mas também admitiu a necessidade de o Corinthians reforçar o grupo o mais rápido possível.

– Temos um elenco qualificado, e a diretoria está tentando reforçar ainda mais. Alguns saíram, mas sabemos que teremos gente boa no elenco. Espero que cheguem todos o quanto antes para entender o que o Tite quer passar – disse Fagner.

Com possíveis seis companheiros diferentes na equipe titular, Fagner busca ser o melhor lateral-direito e conquistar o título do Paulistão. O desafio começa neste domingo!

Confira mais da entrevista com Fagner:

Quem você acha que briga este ano pelo prêmio de melhor lateral-direito do Campeonato Paulista?
É difícil falar agora, até porque não acompanho todos os laterais que
vão disputar a competição.

Como vê sua responsabilidade após as saídas dos jogadores?
Aumenta um pouco por ter mais tempo de casa, mas não tira também a responsabilidade de quem está chegando e quem está no clube. Para ter um grupo forte todos têm de assumir a responsabilidade. Com os anos de clube é natural que a minha seja um pouco maior, mas me sinto preparado para assumir.

Pensa em Seleção Brasileira e/ou em voltar a atuar na Europa?
Seleção Brasileira todo jogador pensa, ainda mais com muitos jogadores que atuam no Brasil sendo convocados. É um meta sempre. Penso, sim, em Europa também. Já tive lá duas vezes e quero voltar. Ainda pode acontecer, sou novo, e espero poder ainda disputar uma Liga dos Campeões. Mas vai depender do meu trabalho aqui (Fagner tem contrato até o fim de 2018).