Elias, do Corinthians

Elias não precisará ser submetido a cirurgia, mas ficará fora por dois meses (Foto: Agência Corinthians)

Olga Bagatini
17/06/2016
13:11
Guarulhos (SP)

Derrotado pelo Fluminense no Mané Garrincha, em Brasília (DF), o elenco do Corinthians voltou para casa na manhã desta sexta-feira com problemas na bagagem. Além das reviravoltas em uma semana difícil - que incluiu derrota no Dérbi e a saída de Tite -, o clube ainda terá que lidar com baixas importantes nas próximas semanas. O médico do Timão, Ivan Grava, confirmou que Elias fraturou a costela e ficará dois meses afastado. 

- Elias teve uma fratura no tórax durante o jogo. Avaliei no campo e já suspeitei da fratura, e quando o jogo terminou, nós fomos para um hospital em Brasília, fizemos tomografia e constatou-se a lesão. Pode demorar até dois meses para voltar – afirmou Grava, detalhando o processo de recuperação do jogador.

- Vamos acompanhar clinicamente, fazendo exames, para aguardar a consolidação da fratura. O tratamento é expectante, porque não é possível imobilizar a região porque tem que respirar. Não precisa operar, é esperar consolidar a lesão e em duas ou três semanas Elias já pode começar a fazer trabalho na bicicleta, na piscina, fortalecimento dos membros inferiores – explicou o médico.

Desse modo, é provável que o volante esteja à disposição de Tite para defender a Seleção Brasileira no duelo contra o Equador, em setembro, válido pela sétima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo 2018.

O goleiro Walter, por sua vez, tem um estiramento no músculo adutor da coxa e ficará sem atuar por aproximadamente um mês. Exames realizados na tarde desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, confirmaram o problema. 

O próximo compromisso será contra o Botafogo, no domingo, na Arena, pela nona rodada do Brasileirão. Além de Elias e Walter, o treinador interino também não poderá contar com o zagueiro Yago, suspenso por expulsão. Já Matheus Vidotto, Rildo, Vilson, Cristian e Danilo estão lesionados - os dois últimos receberam diagnóstico nesta semana e ficam ao menos um mês fora. 

Atualizada às 17h55