Treino Corinthians - Carille

Técnico Fábio Carille em treino no Corinthians (Foto: Ricardo Moreira/Fotoarena/Lancepress!)

Marcio Porto
19/02/2018
06:20
São Paulo (SP)

A partida contra o Red Bull Brasil nesta segunda-feira, às 20h, em Campinas, pela oitava rodada do Campeonato Paulista poderia ser mais uma para o técnico Fábio Carille fazer experiências no time do Corinthians, mas ganhou caráter decisivo. Após duas derrotas consecutivas, uma vitória, além de consolidar a liderança do grupo !, servirá para evitar uma pressão no primeiro momento crucial da temporada.

Após o duelo desta noite, o Corinthians terá uma sequência de peso pela frente: encara o Palmeiras no próximo sábado na Arena, estreia na Libertadores contra o Millonarios (COL) dia 28 na Colômbia e pega o Santos no dia 3 de março no Pacaembu. Assim, na visão do grupo e da comissão técnica, é essencial chegar com moral nos confrontos. Novo tropeço significaria aumento das críticas, desconfiança e pressão.

- Esse jogo é para dar confiança porque depois temos uma reta boa na sequência, Temos de fazer grande jogo para embalar de novo - afirmou o volante Camacho.

Como alento, o Corinthians pode se apegar a dois confrontos contra o Palmeiras no ano passado que serviram de divisor de águas para o time. No primeiro, pelo Campeonato Paulista, a equipe convivia com desconfiança, mas embalou após vencer o Dérbi por 1 a 0 em Itaquera e caminhou para o título. Já no Brasileiro, a vitória por 3 a 2 também na Arena na reta final do segundo turno consolidou a liderança e foi fundamental para o hepta. A situação pode se repetir no sábado?

Outro aspecto positivo é que o Corinthians foi bem no único clássico disputado até o momento. Vitória por 2 a 1 contra o São Paulo no Pacaembu. Esse jogo é citado internamente como argumento para dizer que já houve bom desempenho este ano. De fato, o Timão começou o ano bem, chegou a engatar três vitórias consecutivas, mas caiu de produção nas derrotas para o Santo André por 2 a 1 e para o São Bento por 1 a 0 na última quarta-feira.

Para recolocar o time nos trilhos e chegar bem na sequência dura, Carille deve mudar o esquema e voltar ao modo de jogo que garantiu os títulos no ano passado. Deixa o 4-1-4-1 e volta a utilizar o 4-2-3-1, com mais segurança defensiva. 

Vitória contra o Red Bull Brasil também seria uma boa resposta à nova diretoria. Desde que assumiu, a gestão de Andrés Sanchez tem retrospecto ruim. Foi uma vitória por 1 a 0 contra o Novorizontino no dia seguinte à eleição e depois dois revés. Chegou a hora. Todos querem voltar a vencer antes que a pressão aumente.