Bruno Cassucci
20/12/2016
16:31
São Paulo (SP)

O nome de Reinaldo Rueda passou a ganhar força no Corinthians nos últimos dias, após a demissão de Oswaldo de Oliveira, mas até pouco tempo atrás o colombiano não gozava de tanto prestígio no clube. O treinador do Atlético Nacional (COL) foi oferecido ao Timão após a queda de Cristóvão Borges, em setembro, mas na época foi descartado pela diretoria alvinegra.

Naquele momento, grupo político ligado ao ex-presidente Andrés Sanchez trabalhava pela contratação de Eduardo Baptista, enquanto o presidente Roberto de Andrade era favorável à chegada de Oswaldo de Oliveira - algo que viria a se confirmar um mês depois.

Nos últimos anos, a cúpula corintiana sempre se mostrou contrária à contratação de estrangeiros para comandar o time. No entanto, a falta de opções neste momento fez os cartolas repensarem.

Rueda foi sugerido não só ao Corinthians, mas também a outros clubes brasileiros, como Grêmio e Internacional. Contudo, as condições eram difíceis. Como ele disputaria o Mundial de Clubes pelo Atlético Nacional, ele só poderia se transferir no começo de 2017. Além disso, já era cogitada a possibilidade de o treinador passar por uma cirurgia no quadril, que deve afastá-lo dos campos por três meses.

O colombiano ainda não renovou contrato com o Nacional, mas disse no último final de semana, ainda no Japão, que deve permanecer no clube. A mídia local também dá a continuidade do atual campeão da Libertadores como certa.

Aos 59 anos o treinador já dirigiu as seleções da Colômbia, de Honduras e do Equador.