Gabriel Carneiro
05/10/2016
07:30
São Paulo (SP)

Gustavo tem o Corinthians marcado na pele. Há duas semanas, ele fez uma  tatuagem, quando estreou pelo clube que torce desde criança. O DVD dos melhores lances do camisa 9, no entanto, ainda não conta com um gol seu pelo Timão. Após seis jogos de jejum, Gustavo tentará honrar o apelido de Gustagol na noite desta quarta-feira, quando sua equipe receberá o Atlético-MG na Arena Corinthians, às 21h, pela 29ª rodada do Brasileirão.

Gustavo é o herdeiro da vaga de Romero, que está com a seleção do Paraguai para a disputa de jogos das Eliminatórias. Ele volta após três jogos fora do time titular. Neste período de “afastamento”, o reforço contratado há um mês se submeteu a dois períodos diários de treinamento, com uma carga específica, já que se apresentou fisicamente abaixo dos companheiros – algo nítido nos primeiros jogos do atleta de 22 anos.

Fabio Carille, técnico interino do Timão, reconhece que o reforço de R$ 4 milhões ainda está devendo.

'Do tempo que estou aqui, o único que virou titular tão rápido foi o Ralf. Mas posso dizer que ele tem feito trabalhos específicos e melhorado muito, diz Fabio Carille, sobre a ascensão de Gustavo

– Temos conversado, porque ele é um atleta que as coisas aconteceram muito rápido na vida dele, tivemos que acelerar o processo. Do tempo que estou aqui, o único que virou titular tão rápido foi o Ralf. Mas posso dizer que ele tem feito trabalhos específicos e melhorado muito. Espero que contra o Atlético-MG dê uma resposta muito melhor do que deu até hoje – diz o treinador.

Faz parte do jejum de gols de Gustavo em seu início de passagem pelo Corinthians uma “zica” que acompanha a camisa 9: um jogador que veste o número não marca desde 4 de junho, há mais de quatro meses. O último foi André, contra o Coritiba, na própria Arena, mas o atual jogador do Sporting (POR) não é exatamente um bom exemplo de sucesso com a camisa dos artilheiros - despediu-se com apenas seis gols marcados.

O último 9 bem-sucedido foi Paolo Guerrero, que saiu no ano passado. Os herdeiros, Lincom e André, não fizeram quase nada. Sobrou para Gustavo a missão de honrar a camisa 9 e suprir a ausência de Romero.

Internamente, surtiu efeito o pedido de Gustavo por treinos específicos e carga extra de trabalhos. Resta saber se as atividades das últimas semanas darão resultado em campo. Depois de seis jogos, o camisa 9 já começa a ser cobrado e espera dar a resposta hoje, em Itaquera.

ANTES DO CORINTHIANS, NÚMEROS SÃO POSITIVOS

Gustavo - Criciúma
Foram 18 gols pelo Criciúma no ano (Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma)

Apesar de ainda não ter feito gols pelo Corinthians, o camisa 9 marcou 18 vezes ao longo da temporada, todos eles pelo Criciúma. A boa marca faz do reforço do Timão um dos principais artilheiros do futebol brasileiro em 2016.

Hoje, apenas 11 jogadores têm mais gols anotados que o corintiano, sendo Anselmo, do Fortaleza, o ponteiro da lista, com 23. Estão à frente de Gustavo, que tem só cinco a menos, Hernane, Grafite, Fred, Nenê, Gabriel Jesus, Roger, Kleber Gladiador, Rodrigão, Bruno Rangel, Robinho e o goleador do Ceará. Gênesis e Nando também têm 18 gols.