Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
16/11/2016
07:30
São Paulo (SP)

Sete jogos disputados, nenhum gol marcado e a reserva da reserva no time do Corinthians. Três meses depois de ser contratado do Criciúma por R$ 4 milhões, o atacante Gustavo voltará a Santa Catarina no banco do Timão para a partida contra o Figueirense, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O camisa 9 ainda não foi utilizado em nenhuma das cinco partidas sob o comando de Oswaldo de Oliveira e perdeu espaço até mesmo para Lucca, que atuará improvisado como falso 9.

Oswaldo definiu Guilherme como centroavante logo no início de sua passagem pelo Parque São Jorge, mas o camisa 10 ficou uma rodada suspenso e agora está lesionado, em tratamento de dores na coxa direita. Sem contar com Guilherme, o treinador do Corinthians definiu a entrada de Lucca contra o Figueirense, em confronto decisivo que pode recolocar a equipe no G6. Lucca é atacante, mas costuma atuar aberto pelos lados, pois não é um centroavante de origem, como Gustavo.

Gustavo está sem espaço atualmente, mas chegou ao Corinthians com boas credenciais. Ele era o principal artilheiro da Série B do Brasileirão e teve 45% dos direitos econômicos comprados pelo clube paulista. Como André acabara de ser negociado com o futebol português, Gustavo herdou a camisa 9 e a titularidade do setor ofensivo. As atuações, porém, não convenceram.

- Todos os jogadores que chegaram desde que estou aqui sempre tivemos mais paciência para colocar. Castán, Romarinho, Paulinho... Com o Gustavo, pela necessidade, aceleramos o processo. Sempre buscamos um 9 e ele chegou para ser o 9 depois que André e Luciano não deram resposta que esperávamos - chegou a dizer Fabio Carille, técnico interino do Corinthians em algumas rodadas do Brasileirão desta temporada.

Pela pressa na entrada no time, Gustavo sofreu para se firmar e foi até mesmo afastado por um período para aprimorar fundamentos. Após a chegada de Oswaldo de Oliveira, ele ficou além do tempo em mais de uma oportunidade trabalhando finalizações com o auxiliar Luiz Alberto. Agora só falta voltar a ter oportunidades.