Gabriel Carneiro
17/08/2017
18:32
São Paulo (SP)

O Corinthians teve duas semanas sem jogo e pôde recuperar fisicamente os jogadores até o confronto com o Vitória, neste sábado, pela 21ª rodada do Brasileirão. Entretanto, um dos líderes do elenco está mais preocupado com o lado psicológico neste segundo turno do campeonato. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o atacante Jô analisou a preparação do Timão para a reta final da competição.

- Essa é a parte psicológica que precisamos trabalhar. É para ser o mais natural possível, independente da cobrança e da responsabilidade. Precisamos tratar como mais um jogo, porque tivemos alguns difíceis no primeiro turno. É sempre tentar ser o mais natural possível, cada jogador se prepara de uma maneira e eu procuro conversar com todos que precisamos tratar todos os jogos como finais. Nosso objetivo é fazer o maior número possível de pontos, mas se vier um tropeço precisamos ter serenidade. Agora é um trabalho psicológico muito grande, maior que o técnico e físico, por exemplo - disse Jô.

Apesar de ter um jogo a menos que os principais rivais - por conta do adiamento do confronto com a Chapecoense, que seria no último fim de semana -, o Corinthians tem boa folga na liderança do Brasileirão: oito pontos a mais que o Grêmio, segundo colocado, e 11 a mais que o Santos, terceiro. Invicto no primeiro turno, o Timão terá dificuldade "muito maior" no returno, de acordo com a análise de Jô.

- Acredito que teremos uma dificuldade muito maior que no primeiro turno. As equipes sabem nossas qualidades, sabem onde tem alguns defeitos, o que é natural, mas trabalhamos em cima disso, mantemos a organização e também estudamos os adversários. O campeonato fica mais apertado por ser reta final, então vão ser jogos diferentes e nesse aspecto temos que nos agarrar para fazer melhor - afirmou o atacante.

Após duas semanas sem jogo, o Corinthians volta a campo neste sábado, diante do Vitória, na Arena em Itaquera. A equipe baiana ocupa a 19ª colocação, mas Jô pediu atenção e ressaltou as dificuldades de enfrentar um time que luta contra o rebaixamento.

- Cada jogo gera uma expectativa muito grande. As circunstâncias hoje são de Corinthians líder, contra o Vitória na parte de baixo, mas que tem que ser respeitado. Não podemos entrar nessa atmosfera de oba oba, porque tratamos todos os jogos do primeiro turno com seriedade - declarou Jô.

- O campeonato começa a apertar um pouco. Quem está em cima com pressão de ganhar para se manter e quem está embaixo para se safar. Tem que estudar, e isso nossa equipe tem êxito quando faz. Estudamos o comportamento das equipes, e quem está lá embaixo não se fecha tanto, respeita e vai arriscar um pouco. E precisamos saber explorar isso, ver como as equipes vão se comportar. É estudo, cautela e psicológico - analisou.

Antes do confronto com o Vitória, o Corinthians treina na manhã desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.