Gabriel Carneiro
21/02/2016
21:27
São Paulo (SP)

O Corinthians não vinha brilhando em seus primeiros jogos de 2016. Apesar dos 100% de aproveitamento, comemorou algumas de suas vitórias com gols no fim e lances de sorte. Mas neste domingo parecia que não ia ter jeito... 

Diante da Ferroviária, o time ficou duas vezes atrás, com falhas de sua eficiente defesa e pouca efetividade do ataque. Para piorar, o volante Juninho marcou duas vezes. Até parecia. Mas a sorte está do lado do Corinthians. Aos 37 do segundo tempo, em lance despretensioso, Giovanni Augusto deu o empate ao invicto Timão em 2 a 2.

A sensação de que não tinha jeito começou a se apresentar quando o Corinthians perdeu quatro chances em dois lances no primeiro tempo. Na primeira, a marcação alta do time visitante deu resultado, Romero roubou e levantou a bola na área, onde Maycon primeiro parou no goleiro Rodolfo e depois na trave. Não parou aí... O goleiro também conseguiu ser espetacular dez minutos depois. Defendeu à queima roupa um cabeceio de Vilson e ainda afastou com o pé a tentativa de Uendel no rebote. Parecia que não ia ter jeito.


Se o Corinthians não aproveitou suas chances, a Ferroviária não tinha razão para fazer igual. Em jogada da direita para a esquerda, Wescley conseguiu tirar Fagner para cruzar no meio da área. Lá apareceu Juninho, volante, sozinho, para acertar o canto direito de Cássio. Sem Maycon acompanhar, tudo ficou mais claro para o time da casa.

O Corinthians até empatou, tentando contrariar a teoria de que não ia ter jeito. Logo no início do segundo tempo, Danilo cruzou e a bola bateu em Igor Julião. O árbitro viu pênalti e Lucca não viu nada. No meio do gol, deixou tudo igual no marcador.

Mas quando um camisa 5 banca o artilheiro, a defesa mais segura do torneio falha e um goleiro do nível de Cássio não consegue defender... aí não tem jeito mesmo. Dos pés de Juninho, o gol que recolocou em vantagem no jogo o time da Ferroviária em uma batida firme de fora da área. Não tinha jeito, né? Claro que tinha.

Tite ousou nas três mexidas, mas Sérgio Vieira segurou. O Corinthians se jogou para cima, mas a Ferroviária tentou manter a bola sob controle. Tudo parecia se encaminhar para a primeira derrota do ano quando Fagner dominou pela direita, avançou e cruzou na área. Não era lá uma jogadaça de perigo, mas os zagueiros do time da casa falharam e a bola simplesmente sobrou para Giovanni Augusto, acionado minutos antes. Mesmo sem querer, teve jeito.

Sem 100%, mas invicto e dono da melhor campanha do Paulistão, o Corinthians volta a jogar na quarta-feira, fora de casa, contra o Corinthians. Já a Ferroviária visita o Ituano no dia seguinte, às 19h. Mais emoção pela frente.

FICHA TÉCNICA

FERROVIÁRIA 2 X 2 CORINTHIANS
Data e horário
: 21 de fevereiro de 2016, domingo, 19h30
Local: Arena Fonte Luminosa, Araraquara (SP)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Alex Alexandrino (SP)
Cartões amarelos: Rodolfo e Caíque (FER); Fagner (COR)
Gols: Juninho - 28'/2ºT (1-0); Lucca - 5'/2ºT (1-1); Juninho - 13'/2ºT (2-1), Giovanni Augusto - 37'/2ºT (2-2)
Renda/Público:  R$ 474.960,00/ 9.273 pagantes

FERROVIÁRIA: Rodolfo; Igor Julião, Wanderson, Marcão e Thallyson; Juninho, Rafael Miranda e Fernando Gabriel (Rafinha 21’/2ºT); Samuel (Danielzinho 26’/2ºT), Tiago Adan (Caíque 32’/2ºT)e Wescley. Técnico: Sérgio Vieira

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Vilson, Yago e Uendel; Bruno Henrique; Maycon (Marlone 23’/2ºT), Rodriguinho, Lucca e Danilo (Giovanni Augusto 17’/2ºT); Romero (André 30'/2ºT). Técnico: Tite