Oswaldo de Oliveira

Oswaldo acredita que arbitragem esteja 'mexendo' com o Campeonato Brasileiro (Foto: Daniel Augusto Jr)

LANCE!
23/10/2016
20:50
Rio de Janeiro (RJ)

O Corinthians poderia ter vencido o Flamengo no Maracanã na tarde deste domingo não fosse o erro do trio de arbitragem ao validar um gol marcado por Guerrero aos 14 minutos do primeiro tempo - o peruano estava um metro impedido. A sensação de que o Timão jogou melhor que o Flamengo, mas não venceu por interferência da arbitragem foi revelada pelo técnico Oswaldo de Oliveira, que fez o terceiro jogo pela nova equipe e segue em busca de uma vaga no G6 e na Libertadores do próximo ano.

- Tem um pontinho que é uma nevralgia, uma debilidade nesse momento agudo da competição, de partidas sendo decididas equivocadamente. É lamentável, porque mexe muito no equilíbrio da competição. Hoje (domingo), com um pouquinho mais de atenção, o Corinthians teria vencido a partida. Mas teve um lance capital que nos tirou a possibilidade - reclamou Oswaldo, que tocou rapidamente no assunto arbitragem antes de falar do "conteúdo do jogo".

- Fomos melhores, mais agressivos, criamos as melhores oportunidades e até quando ficou com um homem a menos podia ter feito o gol da vitória. A equipe vem progredindo, evoluindo, se saiu bem jogando no Maracanã com tantas adversidades. A progressão do trabalho nos dará continuidade para que a equipe alcance o que nós queremos, que é uma classificação entre os seis primeiros colocados - disse.


Oswaldo tem pouco mais de uma semana no Corinthians e já comandou três partidas: vitória por 2 a 0 contra o América-MG, derrota por 4 a 2 para o Cruzeiro que selou a eliminação na Copa do Brasil e empate em 2 a 2 com o Flamengo neste domingo, no Maracanã. A equipe está em sexto lugar na tabela de classificação e só sai do G6 se o Atlético-PR vencer na segunda-feira.

Segundo o treinador, o que fez a diferença contra o Flamengo para a equipe somar um ponto e se aproximar dos objetivos até o fim do ano foi a qualidade da marcação no meio-campo.

- Precisávamos de mais agressividade na marcação no meio-campo, especialmente pelas presenças de Diego e Arão, que dão o tom nas partidas do Flamengo. Hoje, claro, mérito de toda a equipe do Corinthians, Rodriguinho, Giovanni, Guilherme, mas muito também pela colaboração do Willians, conseguimos jogar melhor que os adversários que estão encarando o Flamengo aqui. Fomos superiores pela marcação intensa no meio - disse.