Família de Tite reunida

Família de Tite reunida: o técnico, a filha Gabriele, a mulher Rose e o filho Matheus (Foto: Reprodução)

Bruno Cassucci
19/11/2015
06:30
São Paulo (SP)

Horas antes de todos os jogos do Corinthians, o telefone de Ivone Bachi, 80 anos, toca em Caxias do Sul (RS). Do outro lado da linha está o filho Tite, que pergunta as novidades, conversa brevemente e pede a benção da mãe. Não se trata de fraqueza, insegurança ou superstição. O hábito retrata bem um traço marcante da personalidade do técnico alvinegro: o apreço e apego pela família.

Nesta quinta, às 22h, ele comandará o Timão diante do Vasco, em partida que pode garantir o título brasileiro em caso de vitória ou até mesmo com derrota, se o Atlético-MG não bater o São Paulo, no Morumbi. A cabeça estará certamente na decisão em São Januário, mas o coração ficará dividido. Parte ficará em São Paulo, com a mulher Rose, que estará torcendo pelo 13 título do marido. Outra estará em Caxias, onde o irmão Miro e a mãe Ivone, que nem devem assistir ao jogo para diminuir a tensão. Em Porto Alegre também haverá um pouco de Tite, junto da filha Gabriele. São eles alguns dos alicerces do treinador, que recentemente começou a ter além do auxilio moral e afetivo da família, uma ajuda técnica.

Desde setembro, Matheus Bachi, filho de Tite, de 26 anos, passou a integrar a comissão técnica corintiana. O jovem agregou não só com o conhecimento adquirido nos bancos da universidade ou nos clubes europeus que visitou, mas também ao dar ao pai um ombro amigo no árduo dia a dia no CT Joaquim Grava.

– Preciso da família próxima, funciono assim. Se pudesse manter os filhos do meu lado a vida toda.... O Matheus se formou e se preparou para trazer informações de fora a mim, é uma forma de trazer o novo e incorporar no meu trabalho – contou Tite, em entrevista recente ao LANCE!.

"Preciso da família próxima, funciono assim. Se pudesse manter os filhos do meu lado a vida toda...." Tite

Matheus se tornou ainda mais importante nos últimos tempos desde que a irmã Gabriele se mudou para o Rio Grande do Sul para estudar. Tite também viu a esposa se ausentar um período para cuidar da mãe, que estava enferma. A falta de alguns dos alicerces e a tensão da reta final do Brasileirão desgastaram o comandante alvinegro. O “respiro” veio após a vitória contra o Coritiba, há quase duas semanas, quando ele viajou para o Sul e reencontrou a maioria de seus entes queridos.

Revigorado, ele busca esta noite a sexta taça pelo Corinthians. Antes, ligará para a mãe e ouvirá um recado parecido com o que ela deixou em contato telefônico com o LANCE!:

– Filho, boa sorte para ti, que Deus te abençoe e te ilumine sempre. Um beijo, um abraço. Eu te amo!

Montagem Tite Corinthians (Montagem de Wesley Paulino sobre foto:Ari Ferreira/LANCE!Press)
Montagem de Wesley Paulino sobre foto:Ari Ferreira/LANCE!Press

‘Auxiliares’ de Tite em casa

Rosmari (Rose)
É a conselheira de Tite, quem ouve os desabafos do técnico e tenta aconselhá-lo a tomar difíceis decisões – inclusive em escalações e outros assuntos do futebol. Eles estão casados há 31 anos.

Matheus
Se formou em Ciência do Exercício, nos Estados Unidos, e visitou diversos clubes da Europa. Também realizou estágio no Caxias e no Flamengo. Desde setembro é auxiliar do Timão.

Ademir (Miro)
Irmão de Tite é tão apaixonado por futebol quanto o técnico do Timão. Embora viva em Caxias do Sul, fala com frequência com o treinador, dá conselhos e troca ideias de futebol.

Gabriele e Ivone
Tite gosta de falar com a filha e a mãe antes dos jogos. Da primeira ouve sempre um “Vai, Corinthians”, enquanto a outra, atualmente com 80 anos, fala palavras de carinho e fé e lhe dá a benção.

HOME - Treino do Corinthians - Tite (Foto: Ale Carbal/AGIF/LANCE!Press)
Tite tem cinco títulos pelo Timão (Foto: Ale Carbal/AGIF/LANCE!Press)

Bate-bola com Miro, irmão de Tite, ao LANCE:

Você sentiu o Tite ansioso nos últimos tempos por conta da possibilidade de título brasileiro?
No dia do jogo contra o Atlético-MG ele estava aqui em Caxias. Ele estava mais calado, bastante nervoso, com aquela ansiedade natural. Na segunda, porém, estava mais receptivo, tranquilo. Ele administra muito bem, está há anos na profissão. O segredo é focar no trabalho, não na grandiosidade da conquista, do que envolve, as vidas que estão por trás... Isso o ajuda a absorver um pouco da pressão.

A sua mãe e do Tite costuma assistir aos jogos do Corinthians?
Ela acompanhava mais diretamente. Como envelheceu, já está com 80 anos, ela vê menos. Entende o que está acontecendo, mas não tem a compreensão da magnitude de tudo. Ela sabe que vai ser campeão e vê algumas partidas. O problema é que o lado emocional fica muito forte, na maioria das vezes só a chamo para ver os jogos quando é uma partida fácil ou quando já estamos ganhando.

Na conquista da Libertadores de 2012 você brincou dizendo que tinha participação no título por ter insistido para o Tite escalar o Romarinho. E agora, ajudou em algo?
Às vezes eu dou dica errada também. Nessa campanha eu dei uma dica que foi errada, mas que depois encontrou o caminho certo. Eu sempre elogiava o Love, confiava nele mesmo quando estava tropeçando na bola...Chegou o momento que era dar a última oportunidade para o Love ou escalar Luciano.O Tite me perguntou o que fazer e eu falei para mantê-lo, mas ele disse que o Luciano cheirava a gol e mexeu no time. Deu certo! Ele fez gol contra o São Paulo (empate por 1 a 1 no Morumbi) e desandou a marcar depois! O problema é que depois ele se machucou, né? Aí foi a vez de eu mostrar que estava certo (risos).

Você verá o jogo entre Corinthians e Vasco?
Na última rodada do Brasileiro de 2011 eu e minha mãe fizemos romaria a pé, andamos 10km na hora do jogo, desligamos o celular.  Já na Libertadores, sai com minha esposa de carro sem rumo, fui para vários lugares, com CD de música para nao ouvir nada. Aí ligamos o celular no fim... Agora não sei. 

Todo mundo discute quem é o melhor jogador do Brasileirão, Jadson ou Renato Augusto. Qual a opinião do seu irmão?
​É mesma coisa que dois filhos: qual você gosta mais? Não vai falar! Os dois brincam de jogar bola, é lindo de ver. Ele é apaixonado pelos dois. Mas no churrasco de fim de ano eu vou perguntar quem ele prefere e ele não vai poder escapar (risos).