Cassio Corithians Especial (foto:Ari Ferreira/LANCE!Press)

Campeão em 2012, goleiro iniciou com vitória a caminhada pelo bi da Libertadores  (Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)

LANCE!
19/02/2016
10:05
Guarulhos (SP)

Ao lado do Atlético-MG, o Corinthians foi o único dos cinco brasileiros da fase de grupos da Libertadores a ter comemorado uma vitória na primeira rodada. Enquanto os mineiros bateram o Melgar no Peru, o Timão superou o Cobresal nos 2.600 metros de altitude da cidade de El Salvador, no Chile, e saiu em vantagem no Grupo 8 da principal competição continental. Já os rivais... Além do Grêmio, derrotado pelo Toluca fora de casa, o Palmeiras só empatou com o River Plate, do Uruguai, e o São Paulo protagonizou o vexame de ser derrotado dentro do estádio do Pacaembu pelos bolivianos do The Strongest.

Questionado sobre o fato do Timão ter estreado melhor que Palmeiras e São Paulo, o experiente goleiro Cássio preferiu não se posicionar. Segundo ele, é necessário pensar apenas nos problemas da própria equipe, que ainda tem pela frente desafios diante de Cerro Porteño, do Paraguai, e Independiente Santa Fé, da Colômbia, dentro e fora de casa, além do jogo de volta contra o Cobresal na Arena de Itaquera.

- O Corinthians se preocupa só com o Corinthians, não importa o que aconteça com São Paulo e Palmeiras, é problema deles. Estamos focados e concentrados no nosso trabalho e isso vem dando certo. Nos preocupamos com o Corinthians e as outras equipes têm que fazer o melhor para eles - explicou o goleiro campeão da edição de 2012 da Libertadores e que busca o bicampeonato nesta temporada.

Em cinco jogos oficiais neste ano, o Timão soma até agora cinco vitórias, contra XV de Piracicaba, Osasco Audax, Capivariano, São Paulo e Cobresal. Os 100% de aproveitamento agora serão postos à prova no compromisso de domingo, contra a Ferroviária, pela quinta rodada do Paulistão. Cássio não acredita que a boa campanha no início de 2016 seja surpresa, mas pondera: a desconfiança é natural em razão das saídas de cinco titulares de um ano para outro.

- Surpresa não é porque trabalhamos muito para ganhar. Mas nesse caso tudo bem, porque perdemos muitos jogadores, então acho que o time vem ganhando, mas precisa de calma. Vamos passo a passo melhorando, crescendo, temos muito a evoluir, mas vencendo as coisas ficam mais claras - disse Cássio.